Postagens

Mostrando postagens de 2018

O amor que sinto agora - Leila Ferreira

Imagem
FERREIRA, Leila. O amor que sinto agora. São Paulo: Planeta, 2018. 209 páginas.  (e-book)

O amor que sinto agora é um relato de perdão, amor, dor, libertação, coragem e acima de tudo de conhecimento e reconhecimento.
Através das memórias e de cartas, Ana, conversa com sua mãe, após abrir uma carta em sua mãe fala de várias coisas. 
Nessas conversas, acompanhamos a transformação de uma menina em mulher, suas angústias, medos, depressão, abusos sofridos em casa, e toda a sorte de sentimentos contraditórios que suscitaram reflexões e uma viagem em busca de quem foi e quem seria Ana, após todo essa turbulência de sentimentos.
Em pouco mais de 200 páginas, Leila Ferreira nos faz refletir sobre nós mesmos, sobre quem somos ou quem queríamos ser. É um livro verdadeiro e que toca a alma, quando terminamos a leitura, ela permanecerá conosco por muito tempo. 
“O amor é o que há de mais bonito, e mais fundamental, na vida. O que é preciso é saber quem, como e por que amar”."
Em resumo,
"O amor…

Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios - Marçal Aquino

Imagem
AQUINO, Marçal. Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios. São Paulo: Companhia das Letras, 2005. 232 páginas.

Em pouco mais de 200 páginas, Aquino nos leva aos rincões do Brasil, naquele interior ainda não descoberto ou descoberto de forma que a gente não está acostumado. O narrador nos traz a história de Cauby, fotógrafo que sai de São Paulo em direção ao norte, Lavínia, uma menina mulher como tantas pelo Brasil a fora, que vem de um lar desestruturado, vítima de toda a violência possível, mas que espera ainda que haja amor e por fim, Ernani, pastor de uma igreja evangélica que passa seu tempo dividido entre construções de templos, pregações e tentativas de salvar os perdidos de alma.
Pronto, está composto o triângulo amoroso, no qual, Cauby participa e poderá pagar muito caro por seu amor por Lavínia. 
A história passa por nossos olhos e vamos conhecendo cada um dos personagens principais, suas histórias individuais, suas angústias, seus valores e também todos aqueles out…

[CONTOS] O poço e o pêndulo - Edgar Allan Poe

Imagem
POE, Edgar Allan. Medo Clássico: contos inéditos do autor. Rio de Janeiro: Darkside Books, 2017. Volume 1, p.35-51.


Dando sequência ao projeto #12MesesdePoe, chegamos ao conto de Maio: O poço e o pêndulo. Esse conto escrito em 1842 está no bloco denominado Espectro da morte na edição da Darkside Books. E é citado no livro 1001 livros para ler antes de morrer.
Como todo conto de Poe, esse é angustiante e terrível do ponto de vista psicológico. Nesse conto, o narrador descreve os últimos passos de um prisioneiro para o poço, condenado na inquisição espanhola. Aguardando lá pela sua morte certeira.
O tempo e as sensações que o prisioneiro tem quando está no poço são terríveis e inquietantes, a tortura, o passar do tempo e da própria navalha são elementos que fazem o prisioneiro perceber que o seu fim está próximo.
Acredito que nesse conto, o narrador quer nos passar duas questões presentes no ser humano e que podem ou não aparecer durante a vida: a persistência e a crença. Persistir na tenta…

Desespero - Stephen King

Imagem
KING, Stephen. Desespero. São Paulo: Suma de Letras, 2012. 388 páginas.

E então eu li o meu primeiro King! Que emoção!
Já assisti várias adaptações cinematográficas e televisivas de suas obras, mas ainda não tinha me aventurado na leitura de sua bela escrita. 
Muitas pessoas tem preconceito literário ou mesmo medo das histórias que King tem para nos contar. Mas é muito mais que isso!
Suas histórias sempre nos trazem uma, para não dizer várias perspectivas de se olhar para a vida e para o ser humano.
Nessa história que já começa com um gato espetado na placa da rodovia 50, somos apresentados à pequena cidade de Desespero que fica em Nevada nos EUA. A cidade está deserta, os moradores todos mortos, e a única possibilidade de auxílio que seria a polícia, também não acontece. E por que? por que aparentemente toda a cidade, incluindo o policial Collie Entragian estão tomadas por um vírus? um espírito? que modifica as ações, que controla as pessoas.
Na narrativa onde vamos encontrar Peter e Mary …

[CONTOS] Os assassinatos na Rua Morgue - Edgar Allan Poe

Imagem
Dando sequência ao projeto de leitura #12mesesdePoe, o conto de Abril é o famoso "Os assassinatos na Rua Morgue", escrito em 1841 e se passando em Paris. Digo famoso, pois em algum momento da vida já nos deparamos pelo menos com o título desse conto.
Assim como outros contos de Poe, esse também já teve adaptações para outras formas de arte, incluindo o cinema (como na cena acima), se lhe interessa a primeira adaptação cinematográfica do texto, aconselho a visitarem uma postagem bacana que encontrei. Acesse nesse link aqui
Na minha edição de leitura da Darkside, esse conto esta no bloco de histórias do Detetive Dupin (para saber mais sobre a divisão dos contos nessa edição, clique aqui.) Dessa vez, só li nessa edição e não em outro livro que tenho. Mas vamos lá!
Esse conto é quase um mini-livro já que tem mais de 30 páginas, mas quanto mais você lê, mais quer saber o que realmente aconteceu naquele apartamento. Quem são as pessoas assassinadas, a motivação e principalmente, qu…

[TAG] 20 fatos literários sobre mim

Imagem
Vi essa TAG no Youtube, precisamente, as respostas da Natasha do canal Redemunhando.
Então, trouxe para cá, pra responder, mas claro que outros booktubers responderam essa TAG.
Vamos lá!
20 fatos literários sobre mim



1. Sou fã incondicional do autor(a): Machado de Assis.
2. Comprei pela capa: não costumo comprar livro somente pela capa, mas uma das capas belas que tenho na minha estante é do O outono da Idade Média.
3. Leitura que mais me custou tempo: Moby Dick, por ser um livro grande.
4. Não suporto o gênero literário: Auto-ajuda.
5. Amo a personagem: não tenho uma em especial, mas as personagens de Machado sempre me agradam.
6. Minhas 3 editoras favoritas: Companhia das Letras, Grupo Record e Editora 34.
7. Nunca li e me envergonho de nunca ter lido: não é bem vergonha, mas falta de oportunidade e tempo, alguns clássicos que tenho comigo aqui na estante: Os Miseráveis, Guerra e Paz, só como exemplos.
8. Coleciono: livros.
9. Marco página com: marcadores de páginas, e agora tenho uns lindos da…

[CONTOS] O barril de amontilado - Edgar Allan Poe

Imagem
POE, Edgar Allan. Medo Clássico: contos inéditos do autor. Rio de Janeiro: Darkside Books, 2017. Volume 1, p.97-106.

Continuando o projeto #12mesesdePoe (estou atrasada com as postagens, hoje falo do conto de Março e depois virá o de Abril), no mês de Março, a leitura foi do conto O barril de amontilado.


Escrito em 1846, e está na temática "Narradores Homicidas" no livro da Darkside que dividiu os contos em grupos temáticos. 
Esse conto como tantos outros de Poe nos coloca a questão da humanidade e seu lado mais obscuro. Pautado pela sedução e vingança, Fortunato será a vítima de seu próprio comportamento. 
O trecho a seguir nos da uma dimensão interessante das questões referentes à vingança lenta, premeditada e dolorida:
Quero deixar claro que, nem por palavras ou atos, dei motivos para Fortunato duvidar de minha boa vontade. Continuei, como de costume, a sorrir para ele, que jamais percebeu que agora eu sorria imaginando sua destruição. p.97
Mais uma vez Poe nos mostra o lado so…

1001 livros para ler antes de morrer - Peter Boxall

Imagem
BOXALL, Peter. (Ed.). 1001 livros para ler antes de morrer. Rio de Janeiro: Sextante, 2006.

O livro "1001 livros para ler antes de morrer" do Peter Boxall trouxe muitas reflexões e compilação de várias listas, desde o seu lançamento lá pelos idos de 2006.
Presença confirmada em várias bibliotecas, sejam públicas, universitárias, escolares e particulares, suscitou vários desafios de leitura, críticas acerca de livros que deveriam estar nele e assim sucessivamente.
O fato é, que o ser humano é movido a listas, desafios e numerações (eu sou, não sei você). E desde então, há uma corrida desenfreada para ler o máximo que puder que o livro contempla.
Gosto de listas, primeiro, para conhecer novos autores, novas obras, e também para saber se já li ou não daquela lista, se concordo ou não.
Mas enfim, fato é, que também tenho o livro, como consulta e desde que o adquiri há muitos anos, marco nele os que já li, bem antes da ideia do livro aparecer cá pelas bandas do Brasil. 
Bom, então é as…

Moby Dick - Herman Melville

Imagem
MELVILE, Herman. Moby Dick. São Paulo: CosacNaify, 2008. 656 páginas.


E então eu li Moby Dick! 
Esse é um livro que povoa o nosso imaginário desde a tenra idade. Sempre vamos lembrar do capitão à procura do famoso cachalote e só. Pelo menos sempre foi esse "resumo" que trazia comigo acerca dessa grande obra da literatura mundial.
Gosto de livros, digo, do objeto livro também. Foi assim que surgiu meu desejo de comprar a edição da Cosac, naquela época (já se vão bons anos, essa edição é de 2008). E o livro ficava ali na estante, lindo, decorando, e eu sempre ensaiando: "um dia leio, um dia leio."
Minha primeira tentativa foi em 2014, li até a página 13, justamente onde o título era "Excertos (fornecidos por um sub-sub-bibliotecário)" e parei. O doutorado não me deixou nem começar a aventura atrás de Moby Dick. E então, fiz outra promessa: "acabando o doutorado", quero ler tudo que não pude.
Foi aí que logo depois da defesa do doutorado em Julho de 201…

O peso do pássaro morto - Aline Bei

Imagem
BEI, Aline. O peso do pássaro morto. São Paulo: Nós, 2017. 168 páginas


Um romance? Um diário? Um poema? ou uma prosa poética? 
Aline Bei em seu romance de estreia, nos traz através de uma linguagem poética e ao mesmo tempo do cotidiano, o passar dos anos para a nossa personagem, que começa a sua caminhada aos 08 anos de idade e a acompanhamos até os 52 anos.
Mistura de narrativa, diário e conversa entre o leitor e o personagem, O peso do pássaro morto fala de perdas e de encontros, achados e desencontros. Vida cotidiana e descobertas na rotina que instituímos. Fala de temas pesados, mas que enfrentamos, não importa como. Mas também nos mostra como decisões podem afetar toda a nossa vida e de quem está ao nosso redor.
A escrita da autora traduz o que não sabíamos nomear, mas sentíamos, como na definição do benzedeiro:
"a carla não sabia o que era benzedeiro.
--é uma pessoa que arruma qualquer coisa dentro da gente sem precisar         abrir com faca. "   (p.12)
A personagem aos 08 ano…

Grace - A princesa de Mônaco - Jeffrey Robinson

Imagem
ROBINSON, Jeffrey. Grace: a Princesa de Mônaco. São Paulo: Leya, 2014. 416 páginas.

Gosto de ler biografias. Depois de uma leitura desse gênero, você pode ter vários sentimentos: admiração, espanto, conhecimento acerca do biografado. Só sabia de Grace Kelly dos filmes e por cima sobre ser a eterna Princesa de Mônaco, que morreu muito jovem. Nesse livro, Robinson traça a vida da Princesa a partir da construção e reconstituição dos passos de Grace pelo olhar de Rainier, com quem o biógrafo entrevistou e conviveu por bom tempo. Depoimentos dos filhos, mas também da vivência com a Princesa.
Temos aqui a história de Grace já adulta, mas rememorando seus tempos de criança, sua vida de modelo, atriz, o encontro com o Príncipe, mas principalmente, o ser humano Grace e sua família. 
Mônaco também é uma personagem central nessa biografia, do principado desconhecido até a cidade de glamour, da riqueza, do mais famoso prêmio de Fórmula 1. A cidade antes e depois de Grace.
Através da leitura passei a …

O urso e o rouxinol - Katherine Arden (Trilogia Winternight #1)

Imagem
ARDEN, Katherine. O urso e o rouxinol. Rio de Janeiro: Fábrica231, 2017. 320 páginas.  (Winternight Trilogy #1)

Primeiro livro de uma trilogia (só fiquei sabendo depois que o li), chamada Winternight (em tradução livre "Noite de inverno), é o romance de estreia de Katherine Arden. Escritora americana que viveu dois anos em Moscou para seus estudos e se apaixonou pelas lendas russas. Nos traz um pouco da fantasia e da mistura de uma Rússia (no livro chamada de Rus) medieval, com seus encantos pela floresta, animais, ritos pagãos e a presença também da Igreja Católica na figura do Padre que fará parte da narrativa.
A história da pequena Vasya nos leva a conhecer toda a estrutura social e econômica das famílias e também da realeza russa, os costumes, nos quais a moça é preparada para um bom casamento. Mas como era de se esperar Vasya não é nada disso, e tem o dom de falar com os animais e também com os espíritos guardiães, tanto da floresta quanto os domésticos.
Com sua língua afiada e …

Mapa de influências literárias

Imagem
Internet é cheia de coisas interessantes (basta saber procurar).
Nesses últimos dias, vi em vários perfis no Facebook, o mapa de influências e fiz o meu. Quem quiser fazer, o link é esse aqui.
Você tem que baixar as fotos para montar seu mapa, pode ser de influência em qualquer área.
Bora?







Entre pontos - J.L.Amaral

Imagem
AMARAL, J.L. Entre pontos. São Paulo: [Amazon Servicos de Varejo do Brasil Ltda], 2017. 161 páginas.

Se você gosta de histórias humanas e que nos afaga o coração, te convido a ler essa pequena joia.
Entre pontos foi finalista do Prêmio Kindle de Literatura em 2017 e conheci esse livro através da resenha e indicação do canal TLT da Tatiana Feltrin (que quiser acompanhar o trabalho dela, dá uma pesquisada no Youtube e verá conteúdo de qualidade). Sendo assim, fui lá conhecer a história de Pedrinho, Seu Álvaro e dezenas de outros personagens. 
J.L.Amaral usa do cotidiano, um ônibus, motorista e cobrador, um menino atento e os passageiros da linha 106-A em São Paulo para nos contar histórias de amor, tristeza, superação, e o mais importante, humanidade.
44 anos depois, o nosso protagonista, Pedrinho volta ao banco atrás do motorista e relembra toda a sua infância e adolescência e as histórias e pessoas entre os pontos inicial e final da linha onde seu Álvaro, motorista e pai de Pedrinho traba…