Postagens

Mostrando postagens de 2018

Os melhores de 2018...

Imagem
O ano de 2018 foi um ano de boas leituras, raras não me surpreenderam. Então vou deixar aqui, as melhores leituras que fiz nesse ano que já vai findando.




Foram excelentes leituras e confesso que foi difícil escolher entre todas as leituras desse ano!


Por Letícia Alves

[TAG] Seu ano em livros - 2018

Imagem
Hoje vou responder à Tag - 2018 em livros que vi no canal da Leila Cardoso, confere lá, as respostas dela também.
Perguntas:
Saldo final: quantos livros leu?

35 livros.
Réveillon: último livro que leu

Medo Clássico - Volume 1 - Edgar Allan Poe
Reunião de família: um livro que te deixou feliz

O amor que sinto agora - Leila Ferreira
Segunda-feira: um livro que te deu preguiça

Viagem sentimental - Sterne

Aniversário: melhor livro que leu

Machado - Silviano Santiago

Feriado: um livro descontraído

Cartas do Papai Noel - J.R.R Tolkein

Então é natal: um livro cansativo

Walden - Thoreau

Voltas as aulas: livro que começou gostando, mas depois não via a hora de terminar

Não conte a ninguém - Harlan Coben

Especial Roberto Carlos: um livro que você lê/quer ler/leria todo ano

Na verdade, um autor: Machado de Assis
2018: um livro que passou voando

Nihojin - Oscar Nakasato


2019: um livro que você tem muitas expectativas, mas ainda não leu

Ensaio sobre a cegueira - José Saramago


Esse foi o meu ano em livros.

Por

D.Leopoldina - A história não contada - Paulo Rezzutti

Imagem
REZZUTTI, Paulo. D. Leopoldina: A mulher que arquitetou a Independência do Brasil. Rio de Janeiro: Leya, 2017. 431 páginas. (Série A história não contada, 2).

Nesse livro de Rezzutti escrito com uma narrativa deliciosa e com por base farta documentação inédita, como os diários da Imperatriz e também trechos em português dos livros do mercenário alemão Julius Mansfeldt.

Nessa biografia caminharemos com D.Leopoldina desde sua saída da Áustria, sua chegada e sua curta mas preciosa e agitada vida na nova corte. Paulo Rezzutti desmitifica a figura de mulher frágil, submissa e sem expressão política.

Sua correspondência é farta e interessante, com destaque para as cartas trocadas entre D.Leopoldina e sua irmã Maria Luísa na França. A cada vez que eu li os trechos das cartas que intercalam o passado e o presente. Ela confidenciava à sua irmã tudo o que se passava com ela, suas angústias, suas alegrias e o dia a dia no Brasil.

Passeando pelas 431 páginas você vai conhecer uma mulher culta (falava…

Cartas do Papai Noel - J.R.R Tolkein

Imagem
TOLKEIN, J.R.R. Cartas do Papai Noel. São Paulo: Martins Fontes, 2012. 168 páginas.


Nesse pequeno grande livro, Tolkein escreve cartas aos seus filhos todos os anos, de 1920 a 1943. Ilustrados com desenhos feitos pelo próprio autor, conta a rotina do Papai Noel no Polo Norte e seus ajudantes.
Nas cartas, por vezes seu ajudante o Urso Polar (UP) também participa tecendo algumas linhas juntas às do Papai Noel.
Nas cartas da época da guerra, Tolkein traz a preocupação do Papai Noel com as crianças que já não vivem mais em seus endereços, e por isso, talvez não recebam seus presentes, bem como comenta a escassez do seu porão. Mas mesmo assim não perde o ânimo e a crença no espírito natalino.
Um livro para ler e reler sempre. Quando você está lendo as cartas, parece que foi o Papai Noel que mandou para você! 
Sim, o Papai Noel existe basta você acreditar!
Recomendo a leitura!

Por Letícia Alves 

Avaliação: / 

[CONTOS] Felicidade demais - Alice Munro

Imagem
MUNRO, Alice. Felicidade demais. São Paulo: Companhia das Letras, 2010. 344 páginas.


Esse é mais um dos muitos livros não lidos por mim nesses últimos anos. Devido ao doutorado que durou de 2013 a 2017, as minhas leituras para lazer não aconteceram, salvo engano um ou outro livro. Mas nada no ritmo de leitura que sempre tive. Pois bem, cá estou eu, lendo os mais antigos da minha estante, mas nada que não possa ser intercalado com livros adquiridos mais recentemente.
Comprei esse livro por ocasião da premiação da autora com o Nobel de Literatura em 2013, pensei que como porta de entrada para a sua obra, um livro de contos cairia bem.
Nessa coletânea de 10 contos, Alice Munro traz a mulher como protagonista dessas histórias tão envolventes. São cenas da vida, do cotidiano, mas o poder de síntese e construção de personagens em um conto de cerca de 20 páginas, me deixou bem impressionada.
Falar das impressões literárias de contos é complicado, pois a gente pode acabar entregando a história e …

Walden ou a vida nos bosques - Henry David Thoreau

Imagem
THOREAU, Henry David. Walden. Porto Alegre: L&PM, 2010. (e-book)


Escrito em 1854, Walden traz uma história bastante atual (esse é o papel dos clássicos). Nos faz refletir sobre a vida e as cidades, nossa relação com o tempo, com o trabalho e também com o consumo.
Thoreau passa 02 anos, 02 meses e 02 dias em uma cabana no lago Walden, em Concord nos EUA. Nessa experiência, o autor nos leva para o seu cotidiano, o que fazia com "tanto" tempo livre, sua comida, sua estadia, suas reflexões, suas leituras, o seu bem estar.
Thoreau não era ermitão, estava próximo à cidade e convivia com seus vizinhos, visitando amigos e recebendo visitas também. O seu experimento, digamos assim, era mostrar que era possível viver com simplicidade, com poucos recursos sem a necessidade do ter, e da vida acelerada.
Mesmo em pleno século XIX, Thoreau era uma pessoa bem sofisticada e à frente do seu tempo, suas medidas matemáticas, a própria construção da cabana, a observação da natureza, das estações…

E as retrospectivas começaram...

Imagem
E então as retrospectivas começaram!

Nem só de leitura vive um leitor (rá rá).

Então na imagem abaixo, segue minha retrospectiva musical segundo o Spotify!

Falar a verdade: gostei!



E para quem tem conta por lá, fizeram também uma playlist chamada Lado B, com músicas que você deveria conhecer para ouvir no ano de 2019, achei legal!

E esse foi meu ano musical!


Nihonjin - Oscar Nakasato

Imagem
NAKASATO, Oscar. Nihonjin. São Paulo: Benvirá, 2011. (e-book)


Um pequeno grande livro. Foi a sensação que tive ao finalizar esse texto do Nakasato. Não conhecia nada do autor, esse é seu primeiro romance e como está estampado na capa, ganhou dois prêmios. O Benvirá de Literatura e Melhor Romance do Prêmio Jabuti em 2012.
O livro vai nos contar a história de Hideo e de outros japoneses que imigram para o Brasil no século XX - época em que se dá a Segunda Guerra Mundial  - na busca de novos caminhos de prosperidade, para então retornar ao Japão. Ouvindo assim os anseios do Imperador japonês. As memórias serão contadas através do neto de Hideo que sempre está ao lado de seu avô materno, ouvindo atentamente a história de seus ascendentes.
Os primeiros imigrantes chegam ao interior de São Paulo para trabalharem nas lavouras cafeeiras. De repente se veem em um país completamente diferente do seu. Clima, comida, roupas, idioma e ainda outros imigrantes que aqui já estavam, como por exemplo, os …

Como as democracias morrem - Steven Levitsky e Daniel Ziblatt

Imagem
LEVITSKY, Steven; ZIBLATT, Daniel. Como as democracias morrem. Rio de Janeiro: Zahar, 2018. (e-book)

Geralmente não gosto de ler livros que estão na crista da onda. Posso até comprá-los e ler tempos e tempos depois. Mas com esse foi diferente, quis ler logo no calor da onda e dos comentários. Me intrigava muito, ler comentários, resenhas e impressões de leitura de pessoas dos mais diferentes espectros de pensamento, de história de vida, mas todas eram unânimes em afirmar que o texto não era premonitório, ao contrário, estava ali, nos mostrando os fatos em pleno acontecimento. Então me dispus a ler para saber o que estava por detrás desse texto. Percorro o livro pelos seus capítulos, deixando os pontos centrais demarcados, e ao final, deixo um breve pensamento sobre a leitura do livro.

Prefácio
Os autores situam a obra e discorrem sobre as democracias presentes no mundo mais recentemente. Destaque para o ano de 1985, no qual existiam 42 democracias, onde moravam 20% da população mundial. …

Rubem Alves Essencial : 300 pílulas de sabedoria

Imagem
ALVES, Rubem. Rubem Alves Essencial: 300 pílulas de sabedoria. São Paulo: Planeta, 2015. (e-book)

Rubem Alves dispensa apresentações. Eu recomendo sempre seus livros, e já li alguns. Esse último, nos apresenta 300 pílulas de sabedoria. É um compilado de frases do autor, acerca de diversos assuntos que nos tocam a alma.
Você pode ler uma por dia, tomando pílulas mesmo, se deliciando e refletindo nessas concisas palavras, que por vezes, podem ser poderosas. Ou pode ler, como se lê um romance, uma biografia, uma novela de capa a capa.
É um livro para ler, reler, consultar, e estar sempre à mão.
Gostei dele como um todo, e destaco uma das pílulas que me tocou no exato momento da leitura.
"Oração é a saudade transformada em poema."  

Deixo essa dica de leitura prazerosa e útil para a vida!
Li esse pequeno grande tesouro no mês de Agosto e vamos para as próximas leituras! 

Recomendo!
Por Letícia Alves

Avaliação:

[CONTOS] O retrato oval - Edgar Allan Poe

Imagem

Tirza - Arnon Grunberg

Imagem
GRUNBERG, Arnon. Tirza. Rio de Janeiro: Rádio Londres, 2015. 460 páginas.

Nesse romance dividido em 03 grandes partes: O Aluguel, O sacrifício e O deserto, vamos acompanhar a estória de uma família, onde o pai,  Jörgen, um editor de livros, tem duas filhas, Ibi e Tirza. Passou por vários atropelos na vida, e agora tem uma festa de despedida de sua filha caçula que vai partir em uma viagem pela África, com seu namorado marroquino antes de voltar para começar a faculdade.
Jörgen passava anos economizando dinheiro com o aluguel da parte de cima da sua casa, em um banco na Suíça para garantir o futuro de suas filhas, Ibi morando na França com o namorado e dona de pousada e a sua preferida Tirza, a caçulinha! Nesse meio tempo, o dinheiro simplesmente desaparece, ele culpa o mundo pós-11 de Setembro. Se vendo dispensado do trabalho e seu o seu fundo monetário, resta cuidar da casa, do jardim e de Tirza. Mas com o retorno da sua esposa, que tinha abandonado a família, ele tem essa pedra no mei…

Não conte a ninguém - Harlan Coben

Imagem
COBEN, Harlan. Não conte a ninguém. São Paulo: Arqueiro, 2009. e-book


Meu primeiro livro desse autor, o primeiro contato foi com a série da Netflix, Safe, na qual ele é o roteirista. Como gostei da série e da trama construída, lá fui eu para a leitura do livro, que também tem um filme em francês (não gostei do filme, não assistam, apesar de gostar muito do cinema francês, a transposição para tela não foi boa, talvez o cinema americano fizesse melhor).
Aqui encontramos um casal apaixonado, e o livro já começa com um evento ocorrido há 08 anos: a morte de Elizabeth, a esposa do dedicado médico David. Na beira do lago, comemorando o aniversário do primeiro beijo entre eles, há um ataque, e Elizabeth morre, e David fica ferido e não se lembra de muita coisa depois das pancadas na cabeça que levou do (s) assassino (s).
Nesse cenário temos início da trama que nos faz ir e voltar no passado e presente dos personagens, tentando assim entender e montar o quebra-cabeça do motivo pelo qual mataram …