quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Blog Action Day 2013 - Human Rigths


O Blog Action Day é um evento anual que congrega no mês de Outubro, blogs do mundo inteiro em torno de uma temática de importância para o planeta. Esse ano o tema é Direitos Humanos.

De acordo com a Declaração Universal dos Direitos Humanos datada de 1948, em seu preâmbulo, temos a seguinte afirmação:

Considerando que os povos das Nações Unidas reafirmaram, na Carta da ONU, sua fé nos direitos humanos fundamentais, na dignidade e no valor do ser humano e na igualdade de direitos entre homens e mulheres, e que decidiram promover o progresso social e melhores condições de vida em uma liberdade mais ampla, … a Assembleia Geral proclama a presente Declaração Universal dos Diretos Humanos como o ideal comum a ser atingido por todos os povos e todas as nações…”
Preâmbulo da Declaração Universal dos Direitos Humanos, 1948

Infelizmente o que temos assistido pelo mundo inteiro é o desrespeito à dignidade humana, ao próximo. A vida se banalizou de tal forma que a fome, as doenças tem assolado a humanidade, e os governantes e nós mesmos, os que estamos ali do lado de alguém nessas condições, não somos solidários e não procuramos auxiliar.
É claro, que os governos tem a obrigação de implementar políticas públicas para melhoria da vida da população, incluindo desde o direito básico à alimentação, ao ir e vir, assistência médica, até os mais complexos, como o direito à paz (não viver em um país em constante guerra).
Pensar a humanidade, a sua evolução, é pensarmos em como podemos mudar a história, pois os Direitos Humanos estão aí, escritos, conhecidos mundialmente, porém, não cumpridos. 
É hora de sermos solidários com nosso irmão, e agirmos no momento do voto para mudar nosso país.
Vamos mudar!
Por Letícia Alves

*esta postagem faz parte do Blog Action Day que acontece todos os anos na Internet em prol de um tema. 

Um comentário:

author casulo-online disse...

Acho ando precisando ler um blog desses para tentar acreditar que ainda existe... ninguém poderia ficar indiferente, quanto mais cético, eu sei, eu sei.