Desespero - Stephen King



KING, Stephen. Desespero. São Paulo: Suma de Letras, 2012. 388 páginas.


E então eu li o meu primeiro King! Que emoção!

Já assisti várias adaptações cinematográficas e televisivas de suas obras, mas ainda não tinha me aventurado na leitura de sua bela escrita. 

Muitas pessoas tem preconceito literário ou mesmo medo das histórias que King tem para nos contar. Mas é muito mais que isso!

Suas histórias sempre nos trazem uma, para não dizer várias perspectivas de se olhar para a vida e para o ser humano.

Nessa história que já começa com um gato espetado na placa da rodovia 50, somos apresentados à pequena cidade de Desespero que fica em Nevada nos EUA. A cidade está deserta, os moradores todos mortos, e a única possibilidade de auxílio que seria a polícia, também não acontece. E por que? por que aparentemente toda a cidade, incluindo o policial Collie Entragian estão tomadas por um vírus? um espírito? que modifica as ações, que controla as pessoas.

Na narrativa onde vamos encontrar Peter e Mary em férias, e outros personagens, como o pequeno David, estão literalmente desesperados em salvar suas próprias vidas e se livrarem de Entragian, com seus mais de 1,80 m de altura e seus "tiques" ao falar no final de cada frase a palavra "Tak".

Fui lendo sem saber muito o que esperar do livro, apesar de povoar o imaginário de possíveis leitores de King, você fica esperando um terror e medo dentre outras emoções.

Sintetizo a minha experiência de leitura com as seguintes palavras: escolhas e fé! Sim, é uma história que nos fala das nossas escolhas enquanto seres humanos e com livre arbítrio, mas também da fé que nos move a seguir em frente, nos fortalece e nos auxilia em nossa caminhada terrena. 

Stefphen King sabe muito bem construir a narrativa te deixando sempre em suspenso e ao terminar a leitura, você fica reflexivo e pensando sobre tudo que leu! As adaptações para  a televisão e o cinema também são bem interessantes. Esse livro também tem um filme de mesmo nome, do ano de 2006 com o excelente ator Ron Perlman no papel do policial Collie Entragian. Vale a pena assistir também essa adaptação da obra, na minha opinião ficou bem fiel ao livro.

Recomendo a leitura e vamos ler mais King!





Avaliação: 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Histórias não (ou mal) contadas: Revoltas, Golpes e Revoluções no Brasil - Rodrigo Trespach

Rubem Alves Essencial : 300 pílulas de sabedoria

Mapa de influências literárias