quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Saudades e saudades...

Imagem retirada da internet



É, já se passaram 6 anos... 

E eu me lembro exatamente de todos os passos, desde o dia em que você se sentiu mal.
O inverno nem tinha começado oficialmente, mas já fazia muito frio naquela noite. 
Foram exatos 49 dias e então você se foi...

Não fui a mesma naquela noite em que recebi a notícia e não serei nunca mais o serei...
É incrível como não sabemos lidar com perdas, no meu caso a sua e de papai. São perdas irreparáveis e dolorosas. Pode-se passar o tempo que for, e a dor vai estar lá... no fundo, guardada. E quando vier à tona em acontecimentos que era esperado que você estivesse, ela voltará à tona. Pois não vou ouvir sua voz dizendo nada, e nem vou sentir sua mão em mim.

Mas se Deus quis assim, eu só tenho que aceitar um pouco mais a cada dia, enquanto eu aqui existir...




Por Letícia Alves 

Um comentário:

Tatiana Moreira disse...

Não temos o poder que gostaríamos de ter né?
Parar o tempo e manter para sempre quem amamos por perto!
Deus a fortaleça a cada novo dia até o reencontro em uma nova etapa da vida!