quinta-feira, 23 de junho de 2016

Saudades no inverno...


Imagem retirada do site http://www.lifeofpix.com/

É, Mãe!

Tenho sentido tanto a sua falta.
Das suas risadas, dos seus conselhos, dos seus resmungos (eram bonitinhos), do seu abraço forte, sua benção a cada saída.

Sempre nessa época, o frio, o inverno, me remetem àquela semana em que você saiu de casa, e foi para o hospital e de lá saiu para o descanso eterno. Foram dias e dias de angústia, orações, conversas ao pé do seu ouvido, enquanto ainda estava desacordada, e depois conversas em mímica, mas seus olhos sempre falavam muito mais do que quaisquer palavras.

Vou me lembrar por toda a vida quando lhe disse: "Anda mãe, vamos voltar para casa, temos um doutorado para fazer." Isso lá em 2010, ainda não tinha nem uma ideia para pesquisar, mas apenas o desejo de lá chegar. E a sua resposta: "Estou muito cansada, já fiz uma graduação e um mestrado com você. Agora é com você!" E assim foi, em 2013 passei no processo seletivo e agora estou às portas de concluir.

Você não estará em casa me esperando depois da defesa, para que eu lhe conte todas aquelas firulas acadêmicas, e você ao fim, falar que tudo bem, e me perguntar se estou com fome e cansada. E sorrir comigo, quando mostraria a versão final encadernada e mostrar seu nome lá na dedicatória.

É, Mãe!

Mas mesmo assim sentirei que você estará aqui comigo e que tudo isso acontecerá. E ao fim, falarei quando ver a versão final encadernada: "Mãe, terminei! Olha seu nome aqui mais uma vez."


Ah, vida...

Mas temos que seguir...

Saudades sem fim!

Por Letícia Alves 

Nenhum comentário: