sexta-feira, 25 de julho de 2014

Suicidas - Raphael Montes


Imagem da internet

Meu exemplar autografado!

Comecei a ler o livro e confesso que me lembrou muito o estilo do Rubem Fonseca no livro Agosto. A leitura foi fluindo de uma forma que eu pensei que lá pela metade do livro eu saberia, ou pelo menos teria pistas do desfecho. Mas ledo engano, a leitura em forma de quebra-cabeças, quebrou foi a minha, e eu tive que me contentar em chegar ao fim do livro para então descobrir o que de fato acontecia.

E então, você acaba entrando na trama, onde há "um porão, nove jovens e uma Magnum 608. O que poderia ter levado universitários da elite carioca – e aparentemente sem problemas – a participarem de uma roleta-russa?
Um ano depois do trágico evento, que terminou de forma violenta e bizarramente misteriosa, uma nova pista, até então mantida em segredo pela polícia, ilumina o nebuloso caso. Sob o comando da delegada Diana Guimarães, as mães desses jovens são reunidas para tentar entender o que realmente aconteceu, e os motivos que levaram seus filhos a cometerem suicídio.
Por meio da leitura das anotações feitas por um dos suicidas durante o fatídico episódio, as mães são submersas no turbilhão de momentos que culminaram na morte dos seus filhos. A reunião se dá em clima de tensão absoluta, verdades são ditas sem a falsa piedade das máscaras sociais e, sorrateiramente, algo muito maior começa a se revelar.
Narrado em formato de quebra-cabeça, Suicidas apresenta um suspense dramático arrebatador, com personagens dúbios e tramas que se entrelaçam até a solução surpreendente – que só se mostra nas últimas palavras."

Para quem gosta do estilo policial e quer conferir a escrita de Raphael Montes e prestigiar a literatura nacional, o momento é esse.

Quem quiser saber mais do autor e sua obra, é só visitar o site: http://www.raphaelmontes.com.br/


Por Letícia Alves 


4 comentários:

Sandra Cajado disse...

Adorei a resenha e me deu vontade de mergulhar nesta trama policial. Muito obrigada pela dica.
Beijo grande, Leticia!

Sandra Cajado disse...

Adorei a resenha e me deu uma imensa vontade de mergulhar nesta trama policial. Essa onda de suspense é bem legal, ainda quando conseguimos segurar a onda de não ir na última página saber o que aconteceu kkkkkkkk.
Beijos, Leticia!!!

peregrinacultural disse...

Obrigada, Letícia. Vou tentar ler. O tamanho me colocou com um pé atrás. Tem que ser muito bom para tantas horas de dedicação. Bj,

author casulo-online disse...

Não me chamou muito a atenção, talvez em outra época. Já aconteceu muito disso comigo, na hora não me atrai e depois cai como uma luva. Valeu a dica!