domingo, 19 de janeiro de 2014

A morte...



E a morte essa desconhecida, chegou espreitando em um dia claro, ensolarado, desses de verão.

Nem havia sombra dela. Mas quem diz que ela avisa?

Se bem que se formos pensar, ela dá indícios, pistas, uns poucos avisos, que para os desatentos sempre passará desapercebidos.

A morte é a única certeza que nós seres humanos temos nessa caminhada terrena, é algo que nos acompanha desde o primeiro indício de fomos gerados no útero materno.

Na verdade, não fazemos aniversários, não somamos dias à nossa existência, mas sim estamos em contagem regressiva, e subtraindo dias de nossa vida.

Assim, a cada dia, que sento ali, naquela escada, e contemplo os céus, sei que em algum lugar ou melhor, para algum lugar, nossa alma cansada de todas as mazelas terrenas vai descansar.


Ah, a morte, é algum que dá medo, mas também é fascinante.


Por Letícia Alves


Um comentário:

author casulo-online disse...

Que engraçado, nunca escrevi sobre esse assunto... porque é algo de que não escaparemos e isso angustia - até Jesus se angustiou quando foi morrer na cruz, então imagine eu, pobre mortal?

Mas... (ahh esses "mas") mais medo de morrer é de viver, porque é na vida que direcionaremos para onde iremos depois de morrer...