sexta-feira, 25 de outubro de 2013

A linhagem - Camila Dornas

Conheci a Camila Dornas em um evento de lançamento de livros aqui em Belo Horizonte no início de 2013. Assim como essa jovem autora, outras participaram do evento e desde então tenho lido novas histórias e dando espaço para a nova literatura nacional.



Camila Dornas e eu - Março de 2013
Foto: Juvio ER Oliveira


Foto: Juvio ER Oliveira




A sinopse do livro A linhagem destaca um pouco da história contada: Londres do século XVIII. A capital da Inglaterra era um dos mais importantes centros do mundo. Vestidos pomposos, elegância e boas maneiras. Um tempo onde as posses e a reputação regiam a sociedade. A igreja possuía poder absoluto e condenava aqueles os quais pesava a suspeita de bruxaria – a arte oculta temida e repudiada pelo senso comum. Nesse cenário intimidador, surge uma mulher especial, com dons inimagináveis. E um destino grandioso... 

A minha percepção da leitura parte do princípio que eu esperava um romance histórico fictício e de fantasia. No geral, a história me agradou no que se trata de divertimento e da narrativa, mas confesso que esperava mais da trama.
Talvez para o livro de estreia a autora não explorou todo o potencial que ela me apresentou na escrita, faltou alguns elementos na amarração da história, como eventos históricos relacionados e maior densidade para o final.
De qualquer forma, foi uma leitura agradável do ponto de vista do divertimento e distração, opções que a leitura nos proporciona.

Aguardo novos textos da Camila, já mais amadurecida e com outras temáticas.

Por Letícia Alves

4 comentários:

author casulo-online disse...

Gostei do cenário... Londres... vestidos pomposos...
Parece que não mudou muita coisa desde o século XVIII, me refiro as posses e a reputação regerem a sociedade rs

Beijocas véia, bom fim de semana pra tu!

Lunna Guedes disse...

E confesso que agora fiquei a pensar onde me coloco enquanto autora, afinal, escrevo em lingua portuguesa, mas...
Enfim, Londres pede sempre mais e mais. Engraçado esse esperar mais da leitura, é típico de quem escreve, já notou isso? rs

bacio

Lunna Guedes disse...

E confesso que agora fiquei a pensar onde me coloco enquanto autora, afinal, escrevo em lingua portuguesa, mas...
Enfim, Londres pede sempre mais e mais. Engraçado esse esperar mais da leitura, é típico de quem escreve, já notou isso? rs

bacio

Ingrid disse...

legal...
beijosssssss