quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Lágrimas...





As minhas lágrimas por vezes substituem palavras que não sei dizer.
Meu coração se entristece.
Palavras seriam necessárias?
Sentimentos adversos.

Uma vida inteira em silêncio,
E a mesma vida me pede pra falar.
Não sei articular as palavras.

Elas saem meio assim de lado, 
Sem nenhuma compreensão do meu próprio entendimento.

Lágrimas me sufocam,
Palavras talvez sejam libertadoras,
Entre um caminho e o outro,
Não sei para onde seguir.

Perdida nesse grande horizonte: a vida...



Por Letícia Alves


3 comentários:

Juvio ER Oliveira disse...

Mesmo que não sejam ouvidas, as palavras precisam ser ditas...
De uma forma ou de outra, cedo ou tarde elas serão necessárias...
E talvez, e somente por aqueles que nos querem bem,sejam esclarecedoras, quiçá confortantes.
Perdidos?
Sempre estaremos...

CE disse...

Teve um tempo em que guardava muitas palavras a serem ditas, e isso que acumulou em medos, neuras... o tapete para onde eu jogava essas coisas debaixo, já estava visivelmente deformado!

Tudo precisa de tratamento - não importa o tempo da vida em que estamos - só que nunca passado o tempo de ser tratado, porque senão vira em uma onda gigante de dificuldades cada vez maiores, e não resolver de cara, demonstra a nossa incapacidade em lidar com elas.

Boa sorte, and let go!

Ingrid disse...

silêncio, lágrimas e palavras..
trio doloroso e libertador..
beijo..te amo!