quinta-feira, 9 de maio de 2013

Tempos e Medos...


O medo em nossa vida é algo natural, uma proteção contra ameaças, mesmo que elas não existam.

É um sentimento que barra nossas emoções, nossas atitudes, e o nosso ser como um todo. Mecanismo de defesa que por vezes nos trava, nos absorve e nos impede de seguir adiante. Mas, de repente, você se vê, indefeso, fraco, e sem amarras nenhuma, será que o medo se foi?

Não.

Ele apenas se diluiu um pouco, ficou brando, quase transparente, mas ainda está ali. Ah, o tempo... o tempo auxilia nessa fluidez bem-vinda de novas sensações, aromas, cores, sonhos e pensamentos novos.

Conselheiro, amigo e dependendo do caso, pode tornar-se um inimigo, o tempo cura feridas, mostra caminhos, amplia horizontes.

E assim, o medo torna-se um pouco mais fraco e menor perto dele...

Sr. Tempo, enfim, te agradeço.


Por Letícia Alves

3 comentários:

CE disse...

Muitas vezes me sinto o Fantasminha que tem medo de gente haha
O medo proporciona uma falsa sensação de segurança, e acho é com esse que devemos trabalhar melhor, mesmo com o tempo passado e tendo nos auxiliado, independente do medo que for...

Eu tava brincando com o fantasminha... na verdade tem muita gente com medo de mim também rss

Beijocas e siga teu primeiro instinto - normalmente é o certo muitas vezes, mas que muitas vezes é justamente o que ignoramos...

Roseli Pedroso disse...

O medo existe, é necessário mas não podemos deixar que ele nos paralise diante da vida. Acho que esse é o tal do "Pulo do gato" que passamos uma vida até descobrir.
Bjs

Lunna Guedes disse...

Ah, o tempo... As vezes eu gosto dele. As vezes não. As vezes ele é apenas um som distante, um eco em minhas entranhas. Agora por exemplo ele é apenas uma saudade. rs

Acho que vou escrever sobre isso. rs
bacio