quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Tempos distantes e (in)constantes...


Pensava em tempos distantes,
Quase esfumaçados.
Lembranças ao longe.
Sem saber se realmente aconteceram.


Mente que trai,
Atrai,
Distrai.

Pensamentos que se vão,
Alegria em vão?
Não sei não...

Pegadas disfarçadas,
De um caminho certeiro,
Mas onde?



Por Letícia Alves



2 comentários:

Ingrid disse...

espera.. ele vem bem claro..
beijo amiga.

CE disse...

Nenhuma alegria vivida é em vão, nem as tristezas, tudo é aprendizado.
Já a mente é uma serpente que cria dúvidas e envenena nossas decisões e os caminhos mais certos...