quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Ser Clara...

Bem, hoje eu vou falar de um livro que acabei de ler, e foi em poucos dias. Ele se chama Ser Clara e foi escrito pela Janaína Rico. Conheci o livro e a autora nessas andanças de internet, Facebook e Twitter principalmente, pois são as plataformas que mais uso. Agora vamos às minhas impressões sobre a leitura, mas antes vou deixar aqui a sinopse que vem no próprio livro, e assim, contextualizo minha opinião.



Sinopse

Clara é uma jovem brasiliense, de 27 anos, que está envolvida com os preparativos do casamento de sua melhor amiga, Laura. Durante a festa conhece um médico rico e famoso, o homem dos sonhos de qualquer mulher. Porém, acaba se envolvendo com um colega de adolescência. Mal sabe ela os obstáculos que viverá pela frente, tais como uma sogra desesperada e até mesmo tentativas de assassinato, até que consiga decidir o que quer da vida. Trata-se de um livro de linguagem simples e atual, que descreve o cotidiano, os sonhos e as aventuras de uma mulher vivendo entre a realização de uma vida independente e o desejo de conhecer e viver um grande amor. Clara, Laura, João Thomas, Léo são personagens que encontramos em nosso dia a dia, no trabalho, nos bares, nas festas. Um passeio pelos desejos e sonhos do imaginário feminino.



Agora vamos à minha opinião sobre a leitura. Confesso que tenho certa preguiça e talvez até preconceito com livros do tipo Chick-lit, até por que, não é meu tipo de literatura, apesar de ter gostado de assistir os filmes da Bridget Jones (que por sinal foi o único filme desse gênero que eu vi). Minha primeira tentativa de ler algo do gênero foi com o livro Melancia, da Marian Keyes, comecei a ler emprestado na época e abandonei por volta da página 50 - se me lembro bem. Bom, e por que eu resolvi ler o Ser Clara? Primeiro, por que todo mundo estava falando do livro no twitter, e também através da Bia do blog Apaixonadas por livros, e posteriormente, comecei a seguir o Twitter da Janaína Rico (ela interage bastante nesses espaços, ponto para a autora nesse quesito); segundo, é uma autora jovem e brasileira, e eu penso que devemos sim estimular novos escritores - mesmo que eu goste de ler os clássicos e literatura estrangeira - e terceiro, para me dar uma chance nesse gênero literário e por curiosidade também. Então lá fui eu comprar o livro diretamente da autora, pois eu quero um autógrafo, não é? O que de prontamente aconteceu.




Geralmente, alterno leituras densas com leituras leves, e foi nesse momento que comecei a ler o Ser Clara, depois da leitura de Quando Nietzsche chorou. Li Ser Clara em uma semana, pois tinha outros afazeres, mas confesso que foi uma leitura agradável, divertida, leve e bem humorada. Com personagens que podemos conhecer em qualquer lugar, e o mais importante, sendo ambientado no nosso país, você se reconhece em alguns momentos e também reconhecer lugares e marcas comerciais. Ponto para a autora. Confesso que não imaginava que a história fosse fluir assim, e que eu terminaria a leitura satisfeita com o entretenimento que me proporcionou.

Parabéns pelo livro, Janaína Rico, desejo sucesso e muitos livros pela frente.

Obrigada por compartilhar suas ideias e seus sonhos, os materializando em livros.


Por Letícia Alves

Nenhum comentário: