quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Emoções...

É difícil descrever emoções.

O prazer e a felicidade estão em vivê-las.

Tantas coisas, sejam grandes ou pequenas, podem nos emocionar.
Ano passado, me senti tão bem, e em outro mundo, outra dimensão ao assistir pela primeira vez na minha vida, uma ópera. Foi La Bohème. Muito linda e emocionante, sai do teatro flutuando com a beleza dos cantores, e ao mesmo tempo, triste pela história, mas emoção é isso.





Ver O Quebra Nozes foi mais uma emoção, um ballet lindo, emocionante, singelo e que nos remete à outra época, me senti em pleno século 19. Pensar que as pessoas iam ao teatro ver ballet, ouvir música, ou mesmo, quando haviam apresentações ao ar livre, isso me transportou para além do tempo.



Emoção ímpar, pois antes do Quebra Nozes, eu tenho lembrança da música, objeto primeiro que tive contato ainda na infância.

Orquestra Sinfônica de Berlin Quebra-Nozes - Valsa Das Flores



Não consigo descrever, apenas fecho os olhos e ainda vejo os rodopios dos bailarinos, e a graça das pontas das sapatilhas, e ouço o farfalhar das saias das bailarinas no ar, e o pé dos bailarinos tocando o chão.


Deus está nas artes, na música, no dom concedido às esses seres especiais, que amam o que fazem, e a gente vê isso estampado nos seus rostos, independente das dores dos ensaios e de todas as dificuldades.


Brindemos à vida! Brindemos à música, à dança! Brindemos à Deus!


Por Letícia Alves


2 comentários:

CE disse...

Ainda bem tem essas coisas que ainda podemos acreditar são emoções verdadeiras, diga-se de passagem... "O artista é mentiroso, mas a arte é verdade!" (François Mauriac)

Eu assisti o ballet "O lago dos Cisnes", ganhei o ingresso, por sinal, e na ópera ainda quero ir, mas é muito caro.

deise disse...

Espetáculos como esse nos encantam mesmo. Eu adoro Ballet, Teatro e todas as formas de Arte...