13 anos...

13 anos se passaram... e parece que foi ontem.

Coincidências ou não da vida, eu fui à cantina da escola no dia de ontem. Praticamente não vou lá, mas o calor era muito grande, e resolvi comprar algo gelado para beber (mas claro, que as geladeiras e freezer dos estabelecimentos comerciais não estão dando conta mesmo).

Pergunto para a atendente qual refrigerante estava mais gelado (já tinha um tempo que não bebia, resolvi matar a vontade). Aí ela disse, que seria difícil saber, pois com o calor que estava fazendo, era complicado. Entre várias escolhas e tentativas, finalmente, ela achou uma Coca Zero (tá, não sou muito fã, mas era o melhor que estava tendo), então disse que tudo bem.

Ela pegou uma latinha, e me disse o preço para eu pagar no caixa, mas quando ela olha na minha mão, fala que ia trocar por um nome feminino (aquelas latas com nomes, sabe?). Quando eu mesma olho, vejo escrito lá: José



Aí digo: pode deixar, esse era o nome do meu pai. E ela sorriu.

Coincidências?

Hoje faz 13 anos que José Emiliano, ou simplesmente Emiliano e Zé para os mais íntimos se foi, mas para mim parece que foi ontem. Lá está ele junto com minha mãe, meus anjos da guarda que Deus me deu a oportunidade de tê-los comigo.


Saudades eternas!


Por Letícia Alves

Comentários

CE disse…
Essas datas jamais esquecemos, né!
Como eu postei hoje nas bandas do face um texto que achei muito lindo, "que a jornada seja magnífica também quando chegarmos lá e os encontrarem, e se não for, não importa, desde que estejamos todos juntos novamente."

Postagens mais visitadas deste blog

Vencendo etapas...

Cartas de amor

Olhos de Carvão - Afonso Borges