sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Pela janela...


Pela janela eu vi um mundo,
De possibilidades.
Lá, num passado não muito distante,
A menina sonhadora achava impossível.

Hoje vejo que nem tudo é possível,
Mas também nem tudo é impossível,
Pela janela continuo vendo,
Um mundo,

De possibilidades...

Mas também hoje,
A menina sonhadora,
Dentro de mim,
Mudou...

Eu não vejo,
Somente um mundo de,
Possibilidades.

Eu saí da janela,
Para me misturar no mundo,
No horizonte,
De possibilidades.

Eu me misturei às nuvens,
Eu sorri,
Eu chorei também.
Eu fiquei feliz,
Mas também triste.

Me curei de feridas passadas,
E adquiri novas.
Mas não perdi, 
A certeza das muitas possibilidades.

E de que sim, posso sonhar, 
Mas agora de forma diferente,
Realizando...

Tempestades sempre virão,
Mas ao final,
Um sol radiante,
Estará sempre,
Á minha espera...

Por Letícia Alves

4 comentários:

Ingrid disse...

é uma coisa meio antiga de se dizer..
mas sempre tem uma noite no meio ...
e isso é muito bom!
beijos amiga linda...

Luma Rosa disse...

Muitas vezes vale mais as tentativas do que propriamente a realização. A realização é sentimento que passa assim que se consolida, no entanto, a luta para conseguir o intento, nos leva a experiências que no futuro serão muito mais lembradas do que a própria realização.
Ainda não tinha vindo lhe dar os parabéns pela publicação do seu livro que compõe o Diário das Quatro Estações... muito me alegra ver vocês, moças lindas e talentosas, conquistando seus espaços literários. Parabéns!!
Bom fim de semana!! Beijus,

Ingrid disse...

passando..relendo..
deixando beijos..

CE disse...

Às vezes a gente esquece que uma porta se fecha, mas Deus abre sempre uma janela!!

Beijos sister, e pé na tábua, sempre!