terça-feira, 15 de maio de 2012

Batalhas...



Nesses últimos tempos tenho me sentido assim.
Esse livro caiu como luva nesse momento, quando eu digo que os livros nos escolhem, eu não estou mentindo.


Eis o poema!


A Batalha travada entre a Alma
E Nenhum Homem - é
De entre todas as Batalhas que permanecem - 
De longe a Maior - 




Dela ninguém tem Notícia - 
A sua Campanha Incorpórea
Começa e termina - 
Invisível - Desconhecida - 




Nem a História - a registra -
Como Legiões de uma Noite
Que o Amanhecer dispersa - Estas resistem -
Imperam - e exterminam - 




Emily Dickinson
Página 51
Esta é a minha carta ao mundo e outros poemas

Um comentário:

Alien disse...

Nao entendi, ou é ainda o efeito "enxaquecal" que nao está permitindo rs
Mas adoro a Emily (olha a intimidade).