quarta-feira, 28 de março de 2012

No deserto...


Tornou-se senso comum a frase "Quanto mais conheço as pessoas, mais amo os animais."
Se é senso comum ou não, isso eu não sei, mas que é bem verdade, isso eu tenho certeza.
E se parar pra pensar, vamos logo ali, o amor deles é incondicional, eles se alegram com você, e se entristecem quando você está triste. Então isso é amizade, lealdade, amor e o companheirismo característicos de um ser que vai sempre te olhar com olhos de felicidade.

Mas o ser humano não será altruísta sempre, em dado momento, a ganância, a paixão desenfreada, e a maldade, trazem a tona essa imperfeição, e esse lado que todo mundo tem, mas que em alguns seres se afloram e permanece pra sempre. Você pode escolher ser feliz, mas também pode escolher ser o espinho no caminho de alguém. 

Não importa sua religião, suas crenças ou a falta delas, o fato é que para cada um vai ter um anjo, e vai ter um querendo te destruir.

E isso se chama deserto...

Cada um dia nós permanece nele por algum tempo, mas é preciso confiar que ele passará, e então sairemos dele mais fortalecidos do que ao entrarmos.


Por Letícia Alves

2 comentários:

C. disse...

Eu acho o fim da linha e de senso muito insosso chegar a essa (terrível) conclusao.

Claro que tem mais podridao que pureza entre humanos, mas quanto mais alimentarmos essa linha de pensamento, mais o espelho nos devolverá lixo.
Sem contar que somos adultos o suficiente pra (já) separar o joio do trigo.

Pegando emprestado a propaganda da Coca-Cola "Ainda existem razões para acreditar, os bons são maioria." Só estão muito bem escondidos...

beijos!

Fernando Gonçalves disse...

Olá, parabéns pelo seu blog.
Te convido a conhecer o meu,
http://carmasepalavras.blogspot.com/

;)