domingo, 22 de janeiro de 2012

Vida que segue...

Vitória-régia na Praça das Águas no Parque das Mangabeiras - Janeiro 2012

No post anterior, eu falei das coisas simples da vida, como comer cerejas in natura, um grande achado pra mim. Confesso que não fiz resoluções para 2012, mas resolvi trazer comigo a vigilância para perceber e contemplar, além de viver, coisas simples, a simplicidade da vida.

O mundo anda muito conturbado, a gente às vezes acaba por entrar nesse ritmo, seja por conta do trabalho, por questões pessoais e/ou familiares, e não há tempo para contemplação e nem mesmo para estar consigo.

É preciso estar com a gente, em contato com a natureza, recarregar as energias. Se não dessa forma, como a vida tem passado rapidamente perante nossos olhos, quando olharmos para trás, pode ser tarde demais.

Penso que está sendo recorrente esse assunto - pelo menos para as pessoas que tiveram esse click há tempo, pois ontem mesmo eu li lá no blog lindo da Luma, um texto que nos faz pensar sobre isso também.

Então vamos nessa vida que segue e que nós podemos mudar o rumo a cada amanhecer.

Boa semana a todos nós!

Por Letícia Alves

3 comentários:

C. disse...

Como escrevi lá no blog da Luma, também tenho umas ogirizas e sumo de vez em quando, como agora, porque falta aquela empolgacao e "explosao" de sentimentos, que só vem naturalmente e com o tempo. E tem também quem precisa trabalhar mais ou até dar um tempo da vida virtual por questoes pessoais, ou simplesmente pra nao viver só nela, e "contemplar" a vida, como você diz.
Eu venho me afeicoando cada vez mais em fotos, porque elas expressam muito do que queremos falar e nem sempre conseguimos, mas onde também o plágio impera, nao dá para dar crédito. O lance é conviver com o plágio.
Ficou bonita essa foto,

boa semana, sister!!

She disse...

"É preciso estar com a gente, em contato com a natureza, recarregar as energias..." Tá aí uma grande verdade!
Beijo, beijoooo
She

Daniel disse...

Acho que a vida segue sempre assim... Momento de plantio... e momento de colheita... só que a colheita pode ser bendita ou maldita... tudo depende das nossas atitudes... depende de como estamos agindo... Não estou dizendo que devemos sempre acertar... mas, se errarmos, devemos corrigir os erros... e não nos imitir... JAMAIS.

Daniel