sábado, 5 de novembro de 2011

Uma prece...





Os primeiros raios do dia me tocaram a face,
O dia estava apenas começando.
Um sorriso despretensioso eu dei.


Da janela entreaberta,
As montanhas ao fundo,
Eram minha moldura,
De mais um dia.


O dia tem novas cores,
Novos sons,
Cantos de pássaros,
Cores de flores.


Saudade aperta no peito,
Mãos entrelaçadas numa prece,
Que ecoa no infinito.
Esperança sem fim...




Por Letícia Alves