Balé de estrelas...




As estrelas no céu brilhavam fortemente,
O céu era palco daquela dança primorosa entre estrelas, nuvens, os raios luminosos...
Olhava para o céu com a nítida sensação de já ter estado lá...
Será?

Dias que passam,
Sol,
Estrelas,
Ventos...

As árvores dançam se inspirando no balé noturno das estrelas...
Os ventos seguem sua direção...
E a vida se renova a cada amanhecer...


Cores,
Sabores,
Sons, 
A luz que irradia...


E no seu sorriso,
Eu apenas olho e me distraio,
Feliz,
Realizada,
Plena.

A vida...


Por Letícia Alves

 

Le Roi Soleil - Mon Essentiel



Comentários

Menina no Sotão disse…
Sei lá, hoje eu estou me sentindo um pouco ausente de mim mesma. Fui lendo os versos e me perdendo lá dentro, como se o lado de fora fosse uma tela em branco passando imagens alheias que não me alcançam... Nem tente entender. Vamos culpar o dia cinza. kkkkkkkkkkkkkk

bacio
Daniel disse…
Já estivemos lá por várias vezes... por isso sabemos tão bem, mesmo que de forma inconsciente, que tudo tem um propósito nessa vida e que ela nunca pára.

Daniel
olhar disse…
que lindo o que escreveu...e sabe que estas mesmas ameixas me remetem a minha infância também? Eu me lembro que colecionavamos os carocinhos delas!
Tiravamos a "pele", a "casca" bem devagarinho e a grande graça era não estragar a fruta neste descascar...colocavamos todas descascadinhas num pratão e só depois de vencida esta etapa, é que nos sentavamos na varanda da casa da praia para comê-las!!!

Que delícia de texto!

Um beijo bem carinhoso!

Bia
Em geral, procuro não lembrar da minha infância, porque ela não foi lá muito boa, mas gosto muito de ler teus textos saudosistas...
Dá uma invejinha! =)
Beijo
myra disse…
eu nao quero me lembrar de minha infancia...tive pouca, tivemos que abandonar a casa e um lindo jardim, por causa da guerra...
mas gosto mto como escreve, um beijo grande
São lindas e sutis suas letras, Letícia querida...

Sei que ando ausente, mas nunca deixo de te ler!

Quero mais encontros presenciais!

Beijo enorme!

Postagens mais visitadas deste blog

Vencendo etapas...

Cartas de amor

Olhos de Carvão - Afonso Borges