segunda-feira, 15 de agosto de 2011

A corrente do bem...

A gente sempre pensa (pelo menos a maioria) em sempre fazer o bem e complementando o ditado - sem olhar a quem. Mas em tempos de egoísmo e uma individualidade exacerbada do ser humano, anda muito difícil vivenciarmos essa máxima. Muitas vezes não imaginamos que possamos fazer a diferença na vida de alguém, apenas por uma pequena ação, um pequento gesto, um simples oi pode salvar a vida de um suicida, e tantas outras coisas podem mudar o mundo sim.
Pense um pouco e você mesmo terá um episódio desses para contar, algo já lhe salvou em um momento de desepero e de angústia quando você imaginava que já era o fim de tudo.
Isso tudo vi mais potencializado quando assisti a um filme até antigo, do ano de 2000, mas que eu ainda não tinha visto - A corrente do bem. Se você não viu, vale muito a pena.
Ele vai nos mostrar como uma ação pode gerar várias outras e modificar várias realidades.
Não vou contar o enredo, mas deixo uma pergunta:

Será que estamos preparados e queremos fazer parte de uma corrente do bem?


Aqui vai um trechinho do filme



5 comentários:

C. disse...

A good question, sister!
Pergunta que deveríamos nos fazer sempre.
A gente "prega" tanta filosofia nos próprios blogs, que é contraditório nao pensar na vida real. Mas todos sabemos que na vida real, tudo muda.
Bem, diante disso, foi o que me levou a cuidar da idosa, como te contei dia desses. Um precisa do outro, uma hora ou outra. Nao acontece só com os outros, por que nao com a gente?
Se abrir pra essa corrente parece tem um pouco de trava no começo, mas quando estamos no meio, o efeito se espalha.

beijosssssss boa semana de férias, que chique você.

Chris Ferreira disse...

Oi,
Quero ver !!!!
Obrigada pela dica!
Beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Cantinho She disse...

Caramba, mas fazia tempo que eu não vinha aqui... Achei bem interessante o filme... ;)
Beijo, beijo
She

Cris disse...

Bom dia adorei esse cantinho também. Já seguindo. Aproveitando pra avisá-la que tem selinho de presente pra vc lá no meu blog. Boa semana.bjs

Atitude do pensar disse...

Ouço sempre a frase: sou boa quando sou boa, mas sou excelente quando sou má, inclusive, ouvi isso ontem.
Não sei, não consigo ser assim. Sou boa (nem sempre), mas busco ser o melhor da minha essência em todo tempo, principalmente nas relações sociais.
Assisti ao filme há tempos atrás. Muito bom!!!