Mundo que gira....


E o mundo girava,
Vezes rápido, vezes devagar,
Os ventos sempre tomavam
Outra direção.



Ela olhou para o céu,
As nuvens passavam,
Levando seus pensamentos.



Pensamentos diversos,
Livres e ao mesmo tempo,
Aprisonados naquele amor.



Ela vestiu aquele vestido florido,
Leve como sua alma naquele instante,
E lá se foi aquela menina que ainda,
Não é uma mulher, mas ama intensamente...


Por Tempestade

Comentários

Ingrid disse…
o amor não tem idade nem maturidade..
ele simplesmente vem..
beijos linda Letícia
Flavio Ferrari disse…
Comi diria meu amigo português ... muito gira ...

Postagens mais visitadas deste blog

Vencendo etapas...

Cartas de amor

Olhos de Carvão - Afonso Borges