sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

(Re)dividir....


Engraçado como as pessoas esperam que sejamos sempre fortes e até nós mesmos nos cobramos essa tão falada fortaleza. E não se admite o choro, a tristeza, a falta do riso, da gargalhada que se ouve ao longe.
Problemas, ah, todos nós temos e então é latente quando alguém se aproxime e pergunta: "Tudo bem?" e geralmente seremos impelidos a esperar sempre uma resposta positiva e se o seu interlocutor já inicia a resposta com um "Não.", ouvirá alguma frase que irá desviar da resposta e então cairá por terra.
É meu caro, ninguém quer saber da dor alheia, do problema que está acontecendo. Mesmo que todos nós tenhamos problemas e uma dor, será que é difícil compartilhar? Dar a mão, um ombro ou apenas seu silêncio mas com um toque de mãos reconfortante, um abraço amigo.
Ouvi alguém dizer (não sei a fonte) que ao dividirmos nossa dor, ela diminue e pode até sumir. 
Mas quando não se tem ninguém para fazer isso, ela parece nos inundar e aumentar a cada dia.....

Por Letícia Alves

6 comentários:

Valéria Russo disse...

LETICIA..
quanta verade em suas palavras...
eu sinto isso tb.
quantas vezes tentamos em vão falar sobre o que nos aflige até mesmo pra melhor amiga e quão complicado se torna essa conversa desenvolver-se...há sempre um porém, uma mudança de assunto e pronto, lá estamos nós de novo sozinhas e o problema continua..
"aprendi a me virar sozinha"..quando não se tem irmãos, parentes, pai, mãe a gente fica mais calejado e aprende como solucionar os próprios problemas, né?
por mais doloroso que seja ha coisas que não tem como se compartilhar.
fique bem querida, torço muito por vc.
tenha um fds de paz e alegria.
bjuivos no seu coração.

Ingrid disse...

é bem assim que rola, quando todos acham que somos fortes, que não precisamos de nada nem de ninguém.. auto suficientes...eita palavrinha viu!...
mas temos que aprender a conviver e viver..
ainda bem que por vezes aparece alguém.. ;-)
beijo querida por partilhar tanto ..

Cris Mitsue disse...

Todos nós já sentimos isso.. Essa sensação de querer desabafar, mas simplesmente as pessoas nos obrigam a ser forte.. Muito forte. Mas o que adianta ser forte se nos falta alguém para entender e aceitar a dor que sentimos.. E compartilhar tudo isso?

As pessoas são muito chatas. Porém, é por isso que existe os amigos de verdade.. Que sempre nos dão o apoio necessário que merecemos ;D

Letícia, já configurei o blog e tirei a caixa de confirmação, aquilo trava às vezes mesmo e mela tudo!

Beijão, e obrigada pelas visitas nos blogs :D

[ rod ] ® disse...

Dividir é uma facilidade moderna ao ato crucial de sentir, conviver e aceitar a dor.

Acho prudente a divisão, mas acredito que o ensinamento não será completo.

Bjs moça querida!

Mari Amorim disse...

"Sorria para a vida,encante-se com ela,trate-a com respeito
E com carinho.Conquiste-a com teu sorriso.Ela também
Sorrirá para você.O sorriso alegra,liberta,aproxima,contagia,
Provocando um mundo de alegria".(Mari Amorim)
Essa é minha mensagem para que você tenha uma nova semana cheia de boas energias e luz!

C. disse...

Essa é a Tempestade assertiva...

Eu gosto de compartilhar até as coisas ruins, mas sei que nao é todo mundo que gosta, ou talvez nao esteja pronto para isso.

Tive um conhecido que me disse que ele nao podia oferecer muita coisa pq nem ele mesmo sabia como, pode?

Talvez o jeito seja acreditar que quem nao sabe ouvir, é porque lá no fundinho nao sabe nem pq ouvir.

bjim