quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Olhos abertos...



"O amor é a simples essência do outro.
Não é possessão, nem felicidade necessariamente.
E por isso "com os olhos abertos".
O amor cego não aceita o outro 
verdadeiramente como ele é."

Jorge Bucay
In.: Olhos Abertos

7 comentários:

Suzana Martins disse...

Ah, o amor!!

O mais nobre de todos!!

beijos

Tatiana Kielberman disse...

Linda definição do amor, querida Letícia!

E muito real também!!

Beijos, amei!

menina fê disse...

se não aceita, não é amor!


rsrs

bjs, sumida!

Marco disse...

O amor é uma receita de bolo. Aprendi isso depois que conheci a Lu. rs
Se não tiver os ingredientes certos e o devido cuidado, ele não dá certo e nem fica tão gostoso. rs
Grande abraço

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

"O amor (verdadeiro) cobre multidão de pecados"...

Não é?

Beijão, flor!

Irene Moreira disse...

Sem tempestade cheguei aqui e relaxo ao sentir as boas energias.

O amor nas entre dosi seres que são únicos em sua forma de ser. A forçaa dos sentimentos os encaixam de forma que juntos se tornam um só.

Parabéns por tão lindas poesias e vim embalada pelo que Sim pelo que ela pensava do Fio de Ariadne.


Beijos e um lindo domingo

Menina no Sotão disse...

Agora fiquei com vontade de comer bolo. Culpa do moço ali em cima. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Não conhecia Jorge Bucay. Gostei (rimou). aff
Bacio