segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades...



Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,             
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

  
Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades.


O tempo cobre o chão de verde manto, 
Que já coberto foi de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.

  
E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía.

Luís de Camões

11 comentários:

::::FER:::: disse...

é o mesmo do que ter saudades de mim mesmo...


:::FER:::

Flavio Ferrari disse...

Nada muda tanto como tudo que permanece ...

Espaço Aberto disse...

Grande Camões! Suas palavras independente de tempo sempre me encantam!


Quem nesta vida já não conheceu aquela pessoa que vive reclamando, a qual é praticamente impossível fazer companhia dada a sua antipatia e/ou mau humor frequente? Se você quer saber mais sobre esse problema, venha ao nosso blog ler a matéria da nossa amiga Carmem.
Um abraço carinhoso

Lunna Guedes disse...

Hoje eu estou num daqueles dias em que a saudade brinca de exibir imagens no meu avesso. Saudades de casa, da praça, dos meus velhos, dos meus anos passados. Só falta agora sentir falta do meu presente.
Malditos ponteiros. Vou para dentro e pra fora...
Bacio

C. disse...

Tudo na vida muda... tenho medo das mudanças repentinas porque sei que posso perder muita coisa...

É um dos mais belos poemas de Camões e, ainda, muito atual.

Valéria Russo disse...

LETÍCIA...
esse poema é um dos melhores do camões.
lindissimo.
pensei ontem muito em vc...
vim saber como está???
força sempre querida, vc é uma guerreira.
bjuivos no seu coração.
loba.

Gilmar disse...

"Mudar-se cada dia" é o necessário refazimento de si, na turbulência do cotidiano, sem que se perca o permanente olhar lançado à esperança!

Abraços!

•*♥*• Sanzinha •*♥*• disse...

Até o mudar mudou... rs
Eu gosto de Camões. Ele escreve com gosto de saudade.

Beijão, flor!

João Videira Santos disse...

O vento da mudança soprando em cada palavra de Luis Vaz de Camões...

Carmen Mesquita disse...

Adorei seu blog!

Estarei sempre por aqui.

beijinhos

Eu, para mim... disse...

Amei a poesia...Pois amo a mudança. Ela nos faz sentir a liberdade.Nada precisa continuar como esta. E não continua mesmo. A vida é um movimento constante, tudo muda, a gente muda tbm. Adoro isso...