segunda-feira, 7 de junho de 2010

Cartas sem selo....



Hoje estou aqui.

Agora escrevo no Cartas sem selo, apareçam por lá!

"Silêncio no quintal, o vento passa distante e a paisagem aos poucos se desenha com sentimentos de antigamente. Faço festa entre as folhas de amarelecidas saudades. O pensamento viaja ao longe e a pena o conduz... Metáforas se definem ao longo das horas: uma, duas, três. Não importa. Agora só preciso de um envelope, o selo eu dispenso... O remetente se apresenta através do seu olhar. Então, seja bem vindo..."

Cartas sem selo

3 comentários:

Natália Augusto disse...

Que bela carta sem selo! Adorei.

Beijos

Deia disse...

Adorei a urgência do envelope, mas a dispensa do selo... Carta com meios próprios para se fazer chegar. Gostei! Um beijo, Deia

Beta disse...

Querida, você não está nesta lista!
Você sempre aparece por aqui.
Para você eu preciso é pedir o selo!
Este post é só para os desavisados saberem o que está acontecendo por aqui e para não reclamar.
Porque vêm aqui, querem que eu coloque seus blogs e os sitem e nem se importam e fazer o mesmo por lá. Entendeu??

Amo você!
bj