Vôos...


Ela não tinha nenhuma vaidade.

De rosto sempre limpo e um sorriso aberto nos lábios era sim o seu dia-a-dia.

O tempo foi passando, e os anos romperam a aurora da vida, e o rosto daquela menina continuava limpo, sem maquiagens, sem máscaras. O sorriso às vezes sim, às vezes, coisas da vida.


A cada manhã, a cada outono, enfim, a cada estação quando ela se olhava no espelho via que o tempo estava se esvaindo e com ele levando todas as suas forças, desde aquela do sorriso aberto até a sua alma já cansada.

Foi quando em meio a tantos pensamentos, subitamente, um passarinho pousou em sua janela, e ficou ali, imóvel como se também contemplasse sua imagem no espelho.

Ela o olhou... olhou... olhou....

E percebeu o quão livre ele era, que podia pousar em cada janela, voar livremente e só tinha uma vaidade: podia abrir as asas e alçar vôos.

Então ela pensou: "Posso ser como ele, alçarei vôos e serei livre."

E foi assim que aquela menina sem nenhuma vaidade, hoje, tem uma: a sua liberdade para alçar novos vôos sempre.

Por Tempestade

Comentários

Deia disse…
E não é essa, justamente, a melhor das vaidades? Ser livre! Não custa dinheiro, não nos dá status, mas é o sentimento mais puro que pode existir - assim como uma menina, que cresceu, tornou-se uma mulher,e ainda assim não maquiava o seu rosto. Era livre para ser sua essência! Lindo texto, ouvi trovões! Um beijo, Deia
Daniel Savio disse…
Concordo com a Deia, mas é melhora coisa da vida, ser livre se sentir preso a compromissos e coisas ruins...

Fique com Deus, menina Tempestade.
Um abraço.
Tem maquiagem melhor que o sorriso estampado no rosto?
Não há base, pó, rímel ou batom que dê jeito num rosto onde imperam tristeza e amargura.
Lindo texto, Lê!
Amei!

E também to com saudade de vc, viu?

Mas nos falamos no fim de semana.

Beijo imenso, flor!
Luma Rosa disse…
A menina ao contrário do pássaro, tem que voar com os pés no chão. Difícil, né? :D

Bom fim de semana! Beijus,
Sandra disse…
Le

saudades de ti!!!

Bom ver-te livre... para alçar voos cada vez mais altos...
cada vez mais longe... com a certeza plena de que es capaz... de ir e voltar... ficar...

beijos carregados de saudades
Mari Amorim disse…
querida,
Feliz dia das mães!
Boas energias,
Mari