terça-feira, 9 de março de 2010

Serenata...




Permita que eu feche os meus olhos,
pois é muito longe e tão tarde!
Pensei que era apenas demora,
e cantando pus-me a esperar-te.

Permite que agora emudeça:
que me conforme em ser sozinha.
Há uma doce luz no silencio,
e a dor é de origem divina.

Permite que eu volte o meu rosto
para um céu maior que este mundo,
e aprenda a ser dócil no sonho
como as estrelas no seu rumo.


Cecília Meireles
In.: Viagem e Vaga Música

6 comentários:

Katy disse...

Me sinto triste assim....

Beijos.

Ausência Instável disse...

Incrivel.
Suavidade nas palavras, é mesmo uma serenata.

;)

Lunna Guedes disse...

Você sabe que eu amo Cecília e essa poesia é quase segunda pele pra mim. Bacio

Helena Teixeira disse...

Serena serenata...doce e melancólica :)

Jocas gordas
Lena

Sanzinha disse...

"Há uma doce luz no silencio,
e a dor é de origem divina."

_____

E foi exatamente por isso que me calei. Ainda estou calada, mas aqui dentro.

Beijo, querida!
Tem novidade no blog, passa lá dar sua sugestão. ;)

Francy´s Oliva disse...

Hoje, estou me deliciando com as suas palavras e dos poemas os quais vc apresentou... Adoro Cecilia e suas palavras muitas vezes fala para a minha alma.
bjs.