domingo, 7 de março de 2010

Papéis...



Depois de uns meses, ele voltou.

Sim, o telefone toca já à noite e é ele novamente, com uma voz animada pergunta: "Você pode falar?" e ela responde: "Sim, diga."

Ele fala por que sumiu, conta as novidades e ainda diz que sua vida é uma novela e que já está acostumado, e depois pergunta se ela está bem. Ela responde que sim e que está tudo em ordem. Continuam falando sobre os projetos, aquele pedaço de papel, e então ele animado diz que já alugou uma loja que está em reforma, e logo ficará pronta.


E diz a ela:


"Quero que você a veja, a conheça, dê palpites, é importante pra mim."


Do outro lado da linha ela responde que sim, que tudo bem.


E ele completa: "Agora que você trabalha aqui por perto eu posso te pegar trazer aqui e te levar em casa, o que acha?"


Ela responde que tudo bem, que é só avisá-la.


Mas o que pensar sobre isso? Serão somente negócios ou tem alguma coisa além do pedaço de papel?

5 comentários:

Lú Silva disse...

Lê que romântico. Certamente o interesse não é só nos negócios!
Estou na torcida para dar tudo certo...rs

bjos

Daniel Savio disse...

Só vai descobrir se tiver coragem para saber o restante do enigma...

Fique com Deus, menina Tempestade.
Um abraço.

Francy´s Oliva disse...

Só vai descobrir, depois, que marcarem um encontro. Tem que arriscar.
Beijos

Katy disse...

Ah, se sua opinião é importante, outras coisas tbm devem ser.....rsrs...

Ótima semana!
Beijos.

Nany C. disse...

Vixi Maria...(rs)

essa foi fo...forte!
rs