domingo, 21 de março de 2010

Rumo ao desconhecido?


Ler Saramago é sempre uma grande surpresa pra mim, e com esse livro não foi diferente. Eu iniciei minhas leituras desse autor português pelo livro Todos os Nomes (apesar de ter ganho Um Ensaio sobre a cegueira, que ainda não li), e recentemente estou lendo As Intermitências da Morte, quando passeando pelas estantes da biblioteca em que trabalho, me deparo com esse pequenino livro - tem apenas 64 páginas - mas com um grande conteúdo.
Muito já se escreveu e ainda se escreverá sobre a eterna busca do ser humano em se encontrar, e é essa a linha que é o assunto do livro. Porém, Saramago consegue nos prender na leitura - que diga-se de passagem você lê de uma só vez e relê em seguida, assim como eu fiz - nos mostrando através de suas personagens como se desenrola a busca do ser humano em se encontrar.
Cada qual terá sempre um desejo que acha relevante para sua vida e sempre haverá aquele que é mais humilde e que não pede grandes coisas da vida, apenas a felicidade, através do seu encontro consigo mesmo.
Uma passagem resume de fato essa questão, quando o autor nos diz assim:

"Acordou abraçado à mulher da limpeza, e ela a ele, confundidos os corpos, confundidos os beliches, que não se sabe se este é o de bombordo ou o de estibordo. Depois, mal o sol acabou de nascer, o homem e a mulher foram pintar na proa do barco, de um lado e do outro em letras brancas, o nome que ainda faltava dar à caravela. Pela hora do meio-dia, com a maré, A Ilha Desconhecida fez-se enfim ao mar, à procura de si mesma."

Saramago para mim é genial! E esse livro me tocou!
Recomendadíssimo!

13 comentários:

Flavio Ferrari disse...

Eu acho que o Evangelio segundo Jesus Cristo é o melhor livro dele ...

poetriz disse...

Vou procurar esse livro pra ler. Dele só li "Ensaio da Cegueira" que adorei.
E estou com "Ensaio da Lucidez" na pilha de livros que pretendo ler um dia!

Bjs!

Natália Augusto disse...

Boa noite

Saramago é um autor ímpar que não agrada a todos. Todos os livros que referiu são fabulosos. Os menos interessantes para mim são os que abordam a religião. Não sou fundamentalista, mas as narrativas perdem força.

Confissões de Um Ego disse...

Ola minha amiga andei tanto tempo ausente assim que se esquecera de mim?

Anda me vendo por ai e confundido com outros quaisquer???


Bjos saudosos

Ju disse...

Interessante isso, né? eu começei a ler ensaio sobre a cegueira dia desses e não tive paciência! heuheuehe

Até escrevi um post sobre isso. Tá todo mundo lá me dando 'apoio moral'. Acho que vou tentar de novo! rsrs

bjos

Katy disse...

Ah, eu sempre quis ler Ensaio sobre a cegueira....ainda leio!


Ótima semana!
Beijos.

A Madrasta Má disse...

Vindo de vc com certeza deve ser muito bommmmmmmmm! Bjinhos da Madrasta!

Nany C. disse...

ESte ano pretendo ler O Morro dos Ventos Uivantes... Mas nem sempre é fácil encontrar alguns livros...

Gosto dos de leitura fluente... que te agarram sem você sentir...rsrs

Beijos no coração...

Me deu vontade de ler este do Saramago. Quando o fizer, te digo como foi!

Melanie B. disse...

:D

Adorei o Layout!!!

Beta disse...

Super legal!!
Adorei!!!

Já to seguindo!

bj

•.¸¸.•*♥*•.¸¸.• Sanzinha •.¸¸.•*♥*•.¸¸.• disse...

Hey, menina em clima de mudança!
Tá rolando uma blogagem coletiva e eu vim te convidar. Mais detalhes lá no Jardim. Não deixe de participar com a gente!

Beijão!

•.¸¸.•*♥*•.¸¸.• Sanzinha •.¸¸.•*♥*•.¸¸.• disse...

Vc tem que dizer porque eles merecem - ou não - um dia só pra eles... rs

Cláudia Oliveira disse...

Oi Leticia!! Eu adoro este conto! É meu livri de cabeceira há vários anos! Sempre encontro uma oportunidade para ler novamente e a cada leitura uma parte me toca mais! este trecho que vc. citou é a coroação....a ilha desconhecida somos todos nós em busca de nós mesmos!! bjokas, :-)