segunda-feira, 15 de março de 2010

Estações....


Na tarde que caiu no mar,
Eu me perdi,
Mas me achei olhando você.

O sol que se permitiu,
Dar-nos raios sem fim,
Nos aqueceu.


As nuvens tão espessas,
Trouxeram pensamentos,
Os mais densos.

Os ventos que nunca erram
A direção,
Te trouxe de volta.

A chuva fina que caiu,
Molhou a terra serena,
Que nos abriga,
E que nos faz UM.

Por Tempestade

9 comentários:

Flavio Ferrari disse...

Gostosa poesia ...
Mas chuva fina ... só se for onde você mora ...

Nany C. disse...

e o cheiro dessa chuva que fica na gente quando estamos sós faz lembrar de tantas coisas... ai,ai...

Uma ótima semana Lê!
Beijos no teu coração!

Cêe disse...

E lá vem o amor?

BEIJO! <333

Natália Augusto disse...

Belo poema. As palavras dizem a beleza da Natureza que acolhe e protege os namorados.

Gostei muito

Silvia Cristina Barbosa disse...

Que lindo, Tempestade...encantador... nossa dá uma leveza no coração ler suas palavras... muitas vezes nem consigo comentar!

Beijos

myra disse...

linda poesia, Tempestade! faz tempo que nao nos visitamos, pena, mas eu nao estive bem, voce espero que esteja bem, beijos

Elias Akhenaton disse...

Adorei!

Uma poesia sensível, delicada e terna!
Teu blog é simplesmente lindo!

Estou te seguindo ok?

Abraços!!!

Vanessa disse...

Puxa, que romântico!!!

Cecília disse...

Que lindo!
Adorei seu blogue, lindas poesias!

Tenha um belo final de semana!
Beijinho