sábado, 16 de janeiro de 2010

Tempos, trégua, oportunidades...


"Um grande amor pode ser uma trégua na vida"


Mario Benedetti

E essa é a frase que incia a contra-capa do livro de Mario Benedetti, um livro curto, são 160 páginas que em forma de diário nos conta a história de Martín Santomé, um viúvo com três filhos adultos e a aposentadoria batendo à sua porta. E assim inicia-se a jornada desse simples homem que ao encontrar Laura Avellaneda repensa sua vida e vem uma questão: seria esse encontro uma redenção ou uma trégua?


A trégua - edição da LP& M

Tratado por algumas pessoas como um estudo famoso sobre a solidão, a narrativa em forma de diário nos cativa e nos conduz a sempre aguardar pela escrita do dia seguinte, há toques de ironia refinados que colocam um sorriso no rosto quando lemos. Há também momentos tristes, tensos, confusos como nossa vida cotidiana.
Quem não se enxerga ou se enxergaria na história de Martín? Qualquer ser humano se reconhecerá nessa história curta porém densa e verdadeira.
O que esperarmos da vida? E fico com a sensação de que a vida realmente é cheia de surpresas e que o tempo é curto demais.

Curto para o sofrimento e curto para a felicidade, o que posso dizer?
Velhos conselhos de que Carpem die é a solução e assim me vejo de olhos perplexos diante da vida que Santomé descreve, seu cotidiano, o mesmo que pode ser de qualquer um de nós.
Ame, chore e viva com a mesma intensidade, diga tudo, que ama, que gosta e que não gosta, pois hoje estamos aqui e também quem amamos e amanhã?

Afinal, "Um grande amor pode ser uma trégua na vida?"

Segunda-feira, 3 de fevereiro
"Ela me dava a mão e então nada mais faltava. Bastava para que eu me sentisse acolhido. Mais que beijá-la, mais que dormirmos juntos, mais que qualquer outra coisa, ela me dava a mão e isso era amor."
Mario Benedetti

Pra mim tanto pode ser uma trégua como uma redenção, e eis a nossa vida cotidiana.
Por Tempestade






4 comentários:

Katy disse...

Lindo!
Um amor assim que eu quero...(se é que existe!).
Beijos.

myra disse...

UM enorme escritor o Mario Benedetti!!! e que bom este trecho que voce colocou! beijos e um bom domingo, querida,

Dalva disse...

Adoro Benedetti...

Bjs.

[ rod ] ® disse...

É a redenção que nos une... eu acredito nisso! bjs moça!