Vou te encontrar...



No silêncio daquela noite,
Em que apenas o tilintar das gotas de chuva,
Que escorriam pela minha janela,
Eram a minha companhia.

Meu corpo procurava o calor do seu,
A cama ficou muito maior,
Minhas mãos tateavam de um lado para o outro à sua procura,
E nada encontrei.

Apenas travesseiros,
Lençóis amarrotados,
E a saudade que teima em invadir,
Meu corpo,
Minha mente.

E a cada dia,
Espero que esse calafrio,
Que sinto em meu peito,
Se acabe,



No abraço que terei ao te encontrar!

Comentários

Chica disse…
Sempre lindo por aqui!beijos,chica
Katy disse…
Em mim também há uma saudade assim...por uma certa pessoa!
Beijos.
Parabéns muito lindo
'Apenas travesseiros,
Lençóis amarrotados,
E a saudade que teima em invadir,
Meu corpo,
Minha mente."
Abraços forte
Sanzinha disse…
E que delícia há de ser esse abraço.
Adorei!

Beijão e ótimoa semana flor!
Valéria Russo disse…
TEMPESTADE...
LINDO POEMA...
MAIS QUE A SAUDADE DO CORPO É O VAZIO NA ALMA...
COMO DÓI.
BJUIVOS EM SEU CORAÇÃO.
LOBA.
a coisa está fevendo ...
Ótimo post.
Gosto daqui.
Maurizio
myra disse…
UH!!! si é que vai encontrar!!!!!!
voce é formidavel!
beijossssssssssssss
Viva . disse…
Lindos versos. Retrata uma procura tão intensa e angustiante.

Sempre passo por cá.
Abraço!
Fumaça Subindo disse…
que lindo melembra alguem
Mahria disse…
Não há nada, que um abraço tão aguardado não acabe.

Beijinhos

P.S
Indiquei um selinho so para você.
Mais vi aqui q você ja ganhou e postou rsrs. Ainda assim, continua seu.

Mah
Beauvoir disse…
Ahhh, que lindo, mas doído principalmente. Só quem já tateou a cama no escuro sabe como é doloroso.
Beijos...

Postagens mais visitadas deste blog

Vencendo etapas...

Cartas de amor

Olhos de Carvão - Afonso Borges