quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Vários nãos.... alguns sins...


Não! ela nunca soube pra onde ir.
Os caminhos sempre estavam sombrios e andava sem direção.
Não! ela nunca acreditava que em algum caminho pudesse uma mão surgir e a levar.
As mãos que apareciam nunca eram firmes, amorosas, dedicadas.


Não!ela nunca pensou em chegar muito longe.
As estradas eram curtas e finitas.
Não! ela nunca ousou olhar para os lados.
O medo a atormentava.


Não! ela nunca acreditou no amor.
Ele não existe.
Não!ela nunca imaginou que fosse abrir seu coração há tempos trancado.
A chave se perdeu com o último romance partido.


Não!ela nunca imaginou sentir tanta alegria.
A felicidade nunca apareceu em sua vida.
Não!ela nunca abriu um sorriso franco e sincero.
Motivos pra isso nunca existiram.

Não!ela nunca andou de mãos dadas.
As mãos que buscou se esconderam.


Não! ela nunca pensou que sorriria novamente, amaria pela primeira vez, trilharia um novo caminho iluminado, olharia para todos os lados e caminharia de mãos dadas.
Ela sorriu, amou, trilhou e caminhou olhando para todos os lados enquanto foi possível.....



Por Tempestade

11 comentários:

Daniel Savio disse...

Meio triste o poema, mas penso que o final dele seja redentor...

Fique com Deus, menina Tempestade.
Um abraço.

Sanzinha disse...

Tudo isso nós temos em comum.
Adorei o texto. Me vi nele.

Beijão, querida!
Sodadi di ocê.

Nany C. disse...

...finalmente ela viveu!!

Beijos miga, no coração...!
Uma ótima quinta!

myra disse...

amiga Tempestade, tuas linhas sao lindas, e " sera sempre possivel"...beijos

Dalva disse...

Olá, querida!

Essas mãos que se escondem e não aparecem em nossos caminhos fazem mesmo tanta falta...

Um dia de paz!
Bjs.

Chica disse...

Lindo e que bom que ela fez tudo isso!beijos,tudo de bom,chica

teoriasimpossiveis disse...

Seu poema hoje me levou para dentro, estranha sensação de visualizar alguém ali bem ao seu alcance e ao mesmo tempo distante pelo desconhecido e ainda assim fazendo parte de mim...
Grazie por esse olhar inusitado. Bacio

Tatiane Trajano disse...

Enfim, ela se encontrou!

=*

Mågø Mër£Îm disse...

A gente sempre vai sorrir de novo... tenha certeza disso

um beijo! LINDO seu texto!

Mahria disse...

"Ela sorriu, amou, trilhou e caminhou olhando para todos os lados enquanto foi possível" eu fiz isso e continou a fazer, enquanto for possível.

Bjinhos em ti
Mah

{nanda}_FX disse...

Amiga

que saudades!!!!
mas muito feliz por ver que voltaste a escrever e belissimamente....
Saiba que mesmo assim... distante um cadinho... nao esqueço de ti!

beijos no cuore