quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Entendendo a felicidade...


Arthur Schopenhauer

Nunca presenciei leitura tão atual quanto A arte de ser feliz do Schopenhauer. À primeira vista, quando alguém se depara com o título vai logo pensando em auto-ajuda. Não, não é nenhum livro de auto-ajuda. Nessa coletânea das 50 máximas sobre a felicidade, Schopenhauer nos convida a refletir sobre tão complexo sentimento humano (um deles): a felicidade. Esse extrato de leitura pertence à sua obra Parerga e Paralipomena. A qual também tem outro assunto que foi publicado como extrato e que se chama A arte de escrever (postarei depois sobre esse livro).



Através de seu realismo - que para muitos estudiosos desse brilhante filósofo alemão tratava-se de pessimismo- ele expõe as condições da felicidade. Na verdade a felicidade não existe! Sim, é isso mesmo que você acabou de ler. O que existe são momentos de alegria, satisfação, massagem no ego. Em determinada passagem o autor diz que o ser humano deve viver com preocupação de minimizar os momentos de infelicidade ou dor, daí viria o que o ser humano convencionou chamar de felicidade. Eu recomendo esse livro a quem se interessa por filosofia e que não tenha medo de encarar a realidade, pois mais real e atual que Schopenhauer não há.
O outro post sobre esse livro está aqui.

Boa leitura a todos!

8 comentários:

Flavio Ferrari disse...

Tá bem de leitura a moça ...

Mågø Mër£Îm disse...

Entender de felicidade facilita para que sejamos plenamente felizes... tudo que eu entendo encaro de maneira mais inteligente

beijo

Chica disse...

Boas dicas para leitura e a felicidade é tão complexa para uns e tão simples aos outros, não? beijos,chica

Sanzinha disse...

Uuuuhhh! Que legal! Fiquei com vontade de ler o livro. Assim que puder, procuro pra comprar.
Eita, tava com saudade daqui.
E o amor de vento em popa... ahahaha.
Que ótimo, flor!

Beijão!

Tyna disse...

Tempestade linda


Como cabei de dizer em um blog amigo, adoro dicas de livros, já que agora estou criando o hábito da leitura.... Sempre que o tempo permite corro pra ler, um bom livro e os blogs adorados...

Linda bom fds!

Fernanda disse...

Gostei... deu vontade de ler o livro...! =)
to querendo ler aquele:
Mulher de aço e de flor do Fabio de melo...
ja ouviu falar?
beijinhusssssssssss

Luma Rosa disse...

Compartilho do mesmo pensamento sobre a felicidade! Acho que não ficaria intrigada com o livro.

Temos que conhecer a infelicidade para tomar conhecimento da sua força contrária. Quem nunca conheceu infelicidade, não pode dizer que um dia foi feliz! Beijus,

Tatiane Trajano disse...

Boa dica de leitura.
;)