Desculpe...



Desculpe por te amar assim tão prontamente,



Desculpe por abrir meu coração há tanto tempo endurecido,


Desculpe por esperar-te a cada dia,
e imaginar que cada segundo se tornava horas sem você,



Desculpe por entrar assim na sua vida feito
tempestade levando comigo minhas ventanias,



Desculpe por deixar florescer esse amor,



Desculpe por eventuais estragos que esses ventos deixaram....


Por Tempestade

Comentários

myra disse…
minha querida Tempestade, adoro tuas palavras!!! beijos,
Mågø Mër£Îm disse…
Oi... acho assim... que é natural a gente pedir desculpa por algo que temos controle e por conseguinte culpa... e não se tem culpa por amar e/ou ser amada.

beijo
D.Ramírez disse…
Não se desculpe não, ame e faça tudo intensamente..quem tem q pedir desculpas é quem nao retribui todoa essa emoçao do seu texto;)

Besos
sumartins disse…
Eu desculparia sem medo!
Beijos
Daniel disse…
O amor nunca deixa estragos querida. Ele deixa sementes que brotarão na hora certa e com a pessoa certa.
Beijos
Casal do Arrocha disse…
Minha linda, grande beijo pra ti!
Mylla Galvão disse…
Oi Lê,
Essas sua poesias são geniais...
Estou em "estágio Branco", isto é, sem inspiração nenhuma para poesia...
Então estou me valendo de alguns poetas brasileiros para colocar nos posts do Lua Imaginada...
Mas sempre que posso venho ler as suas...
Qdo eu achar uma q seja genial, vou copiar e te deixar uma homenagem lá no Lua tá???

bjão
Daniel Savio disse…
Amores bem vividos as vezes deixam estragos, mas sobre estes mesmos estragos, ele volta a florescer lindamente...

Fique com Deus, menina Tempestade.
Um abraço.
Ola...eu gostaria muito de poder pedir desculpas a um amor por ter feito todas as loucuras que fiz e seguir caminho...nao mais amar este amor...ficar apenas com o cheiro do perfume....mas quando se ama..parece que nao se passa jamais deste estado......
Parabens pelo seu blog
joao

Postagens mais visitadas deste blog

Vencendo etapas...

Cartas de amor

Olhos de Carvão - Afonso Borges