segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Um gênio...



Um gênio...

Esse é um dos adjetivos que pra mim descreve a minha relação com Machado de Assis. Sim, ele é um dos meus autores preferidos, e talvez eu seja uma das poucas pessoas que na adolescência não detestou ler suas obras para trabalhos escolares ou mesmo em vestibulares da vida. Pois sou da geração em que os professores de literatura enfiaram goela abaixo vários clássicos da literatura brasileira sem se preocupar com a faixa etária dos leitores, seus interesses e se aquilo os faria leitores ou não-leitores. Grande maioria não se tornou um leitor e ainda levou consigo o trauma de ler Machado de Assis e outros, assim na fase adulta sequer retornou a ele para tirar a cisma. Bem, pra mim nunca foi sacríficio ler livros, mas confesso que o único autor que não me caiu bem e que não fiz as pazes foi José de Alencar e seu O Guarani. Bom, mas o foco aqui não é falar do autor que não gostamos e sim do que admiramos. Minha admiração por Machado de Assis vem pela sua escrita, o jogo de palavras, a intertextualidade tão bem trabalhada em sua obra e um ponto que sempre me fascinou e me deixa com um sorriso nos lábios ao lê-lo é quando em suas obras ele conversa com a gente, dizendo: "Cara leitora......." ou ainda "Prezado leitor passe as páginas e siga adiante". Não descrevi literalmente o que ele escreveu mas sim a ideia. Dessa forma, ele conversa com você, é como se ao ler o livro, Machado de Assis estivesse ali do seu lado. Eu lia obras soltas: Memórias Póstumas de Brás Cubas, Dom Casmurro, Esaú e Jacó, além de contos que baixava da internet. Esse ano porém, me dei de presente a obra completa do gênio e assim vou poder me deliciar a vontade. Machado de Assis é um mestre da escrita e quem sou eu pra desejar ser uma ponta de unha dele, apenas uma humilde blogueira que ama literatura e todas as formas de arte.

Quem quiser ter acesso a obra de Machado de Assis é só acessar Domínio Público e lá encontrará a obra completa para download. Outras informaçõe sobre ele, no espaço da Academia Brasileira de Letras.


*Esse post faz parte da Blogagem Coletiva - Vida de escritor - promovido pela Vanessa no Fio de Ariadne. Sempre com ótimas ideias, quem não conhece o blog, passe lá.
Para conhecer os outros participantes, clique aqui.

18 comentários:

Sanzinha disse...

Gênio, sim. Admiro muito todos os jogos psicológicos e os de palavra, admiro o jeito de escrever. Só não gostei de suas histórias, mas reconhecia sua perfeição naquilo que escrevia.
Minha coisa com Machado é apenas uma questão de gosto, não de reconhecimento... rs.

Ótima semana pra vc, flor!
Beijão!

O que elas estao lendo!? disse...

O dia de hoje é muito importante na vida das nossas criancas. Por isso mesmo temos algo bem especial. Passe por lá.

Abracos

jamesp. disse...

Parabéns.Gênio da nossa raça e tão grande como qualquer dos grandes da literatura mundial.Excelente post.Um abraço.

Vanessa disse...

Ah, um gênio mesmo. Capaz de escrever textos que não envelhecem e continuam tirando boas gargalhadas e gerando boas reflexões. Obrigada pela bela participação.

Abraço!

myra disse...

oH! como me lembro dele, como li ele, anos atras.....
saudades...e muitos beijos,

Luciano A.Santos disse...

Não sou grande fã de Machado de Assis, seu estilo não me caiu bem, mas é preciso dizer que, se ainda é tão discutido, citado e lido, é por que tem seus méritos. Quem sabe um dia possa absorvê-lo melhor, e ficar em paz com este mestre.

Grande abraço, belo post.

Chica disse...

Um baita gênio mesmo.Linda participação.beijos e pra te avisar que está iniciando novo co nto por lá,chica

Janaina Amado disse...

Pensei que Machado fosse uma das raras unanimidades nacionais, mas, depois de ler os comentários, direi: uma "quase" unanimidade, he he. Belo post. Também pensei em Machado, mas... acabei escolhendo outro. Abração, seu blog é muito bonito.

Eduardo P.L disse...

Quem não conhece o blog da Vanessa? Grande idéia essa da coletiva! Gostaria de ter mais tempo para participar de TODAS!
Machado é eterno! Aliás a boa literatura não tem fronteiras nem tempo!
Boa semana!

teoriasimpossiveis disse...

Concordo com sua definição...
Li Machado pela primeira vez aos 12 anos. Depois fui ler Dom Casmurro e me encantei pela insanidade do personagem dele e confesso que eu fiquei pensando (ainda hoje penso) em quem ele se inspirou para fazer aquele personagem. rs
Beijos

Cristina e Márcia disse...

Oi Tempestade
Adoro Machado de Assis, sua leitura flui e vivencio suas histórias... Vc tem razão quando cita um dos motivos das pessoas não gostarem dele e, principalmente, de ler: a inadequação dos livros que somos obrigados a ler quando jovens.
Fica a dica: retomem Machado de Assis à luz da experiência que foi adquirida ao longo dos anos, e terão uma bela surpresa...

Beijos, e parabéns pelo post!!!!
Marcia

Cristina e Márcia disse...

Vi teu perfil... Clarice não é o máximo?
Beijos

Mari Amorim disse...

Olá,
que delicia de texto,adorei,sua participação.
Boa semana!
Boas energias
Mari

Sandra disse...

Ola!
Vim lhe dizer que a postagem já está lá.
Gostei do seu texto estou participando da blogagem coletiva com o meu blog: Uma Interação de amigos, agradece a sua visita.
http://sandrarandrade7.blogspot.com

Este é um momento em que se aprende muito, um com o outro.
Com carinho
Sandra

Casal do Arrocha disse...

Post muito show!
Bjs...

Flavio Ferrari disse...

Gente culta, letrada, inteligente e que sabe e gosta de ler, concorda com você. Meu filho mais velho, por exemplo ...
Já eu
Que mal passei do gibi
Machado, pouco lí !

Tucha disse...

Machado é realmente um gênio, soube como ninguèm usar as palavras, construindo histórias cheias de surpresas e criatividade.

Fernanda disse...

Não sou fã dele, mas reconheço que suas obras são muito boas!
Conheço apenas superficialmente...
xD
Não é uma literatura que me atrai tanto... sabe?!?
Sou ignorante nesse aspecto... =/
Boa semana pra vc!!!
=D