Noite de saudade...



NOITE DE SAUDADE

A noite vem pousando devagar
Sobre a terra que inunda de amargura...
E nem sequer a bênção do luar

A quis tornar divinamente pura...

Ninguém vem atrás dela a acompanhar

A sua dor que é cheia de tortura...

E eu ouço a noite a soluçar!

E eu ouço soluçar a noite escura!

Por que é assim tão ´scura, assim tão triste?!
É que, talvez, ó noite, em ti existe

Uma saudade igual à que eu contenho!

Saudade que eu nem sei donde me vem...

Talvez de ti, ó noite!...
Ou de ninguém!...

Que eu nunca sei quem sou, nem o que tenho!

Florbela Espanca

Comentários

Daniel Savio disse…
Poesia bonita, mas a terra não enchar simplesmente, nós que a inundamos com os nossos sentimentos, que podem ser de alegria, ou de tristeza.

Fique com Deus, menina Tempestade.
Um abraço.
Luan disse…
to com saudade de sentir saudade. :)

bjao.
Fernanda disse…
Que bonito...

Saudade é o sentimento que mais tem invadido meu ser ultimanente...
=P

bom fim de semana!
gostei da poesia ainda mais do ultimo verso traduz mt o que descobri sobre mim..que na verdade nao sei quem sou e que estou apenas dando os primeiros passos pra descobrir...

Obrigado pelos votos de bom regresso...

Bjossss
A Madrasta Má disse…
Por vezes fico assim sem saber o que tenho... será?

Bjinhos da Madrasta!

Postagens mais visitadas deste blog

Vencendo etapas...

Cartas de amor

Olhos de Carvão - Afonso Borges