sábado, 29 de agosto de 2009

Caminhos...



Lembro de te olhar com carinho,
Percorrendo um caminho ainda desconhecido,
Suas mãos sempre me guiando e nunca sozinha.

Ao longo da estrada nos perdemos,
Não sei o motivo,
Direções opostas,
Corações a prova.

Sentada à beira do caminho,
Já não espero seu carinho,
Seu doce sorriso,
Apenas lanço,
O olhar no infinito!

Por Tempestade
Trilha do momento
O silêncio

11 comentários:

menina fê disse...

no infinito pra
guardar no coração!


linda, vivemos algumas coisas pra rechearmos o coração...


saudades daqui. vc sempre dando um show de poesia, sensibilidade e autenticidade.

bjão da fê =D

Wania disse...

Bonito, mas triste!
...mas lance o olhar, o horizonte, às vezes, está bem mais próximo do que imaginamos!

Fotografia e texto em harmonia perfeita!
Bjs, Lê!

Mahria disse...

Ha mto anos, sentada esperando...
Cansei, ja não espero mais nada.
Nem carinho, nem sorriso.
De infinito, so o desamor.

Lindo poema
Bjinhos em ti!

Christi... disse...

Bonito, gostei da imagem, dá paz..

beijos

Mylla Galvão disse...

Lê,

Venha participar da Blogagem Coletiva do Vidas Linha nos dias 04 e 05 de Setembro...
Passa lá no blog: http://vidaslinha.blogspot.com

Minha vida já foi cheia de caminhos...hj percorro um só... escolha certa? Não sei... Só o tempo dirá!!!

Daniel disse...

O amor é o sentimento mais lindo do mundo, mas quando esse amor é de homem para mulher, ou de mulher para homem, ele tem o péssimos hábito de nos deixar.

Às vezes isso acontece.

Mas a melhor lição do amor, é que ele ensina.

Entendi sua postagem como a perda de alguém que amamos e depois de um tempo nos reencontramos e não são mais as mesmas pessoas.

Isso é uma verdade.
Beijos

Tyna disse...

Muitos se vão, mas, não passam!

beijos

Menina Misteriosa disse...

Lindo... e triste...
Este sentimento pode voltar, caminhos se encontram ou levam a novas descobertas... que podem ser ainda melhores!!!!
Beijos

A Madrasta Má disse...

Estou notando essa trilha silenciosa.... seria nostalgia no ar?
Bjinhos da Madrasta!

Daniel Savio disse...

É meio estranho, mas terminei no inicio, mas no final das contas, o fim de uma trilha só nos leva a um novo local para explorar (uma nova trilha a começar)...

Fique com Deus, menina Tempestade.
Um abraço.

Messias Daniel disse...

O vento toca lentamente os cabelos de um indigente.
Cansado do caminho, suas pernas doem.
A procura de uma sombra o sol é ardente...
Pelo caminho, o homem encontra uma figura estranha.
Quem és?
sou o tempo!
Então os dois caminham juntos.
O tempo explica o significado das marcas de seu rosto.
Porque é assim só o tempo é quem pode nos mostrar o porque das marcas da vida!