domingo, 19 de julho de 2009

Olhar infinito...



Frio,
Céu nublado,
Folhas que caem!
Ventos que sopram!

Coração inquieto,
Mãos entrelaçadas,
Respiração descompassada!

Olhar infinito,
Linha perdida no horizonte,
Tempo a passar!

Desejos passados,
Sonhos desfeitos,
Vazios, tristezas, lágrimas!

Que chegue depressa o nascer do sol!

10 comentários:

Lígia Guedes disse...

:)

BAR DO BARDO disse...

S O L

Joéliton dos Santos disse...

Oi...
Tudo lindo no seu blog.

Bjsssss

•.¸¸.ஐBruneLLa França disse...

Que venha logo o sol a te aquecer, linda!

Beijos e borboleteios

Ausência Instável disse...

O sol sempre aparece, mas quem não quer o calor dele acaba sendo nós mesmo, se trancamos em nuvens pretas, e tempestades trovoadas, e achamos que nunca sairemos dela, mas se vc não se permitir, nunca vai sorrir, o sol sempre vem, e você está sempre para ele? Pronta ao ter o calor dele, te ro calor proprio?

Beijos ;)

Katy disse...

Que chegue depressa o verão...
Beijinhos!

Helinha disse...

Ah...

O que faz o frio e a escuridão da noite serem mais suportáveis é a certeza do nascer do sol pra aquecer e iluminar...

^^

Beijo bem grande!!

Eduardo P.L disse...

Muito obrigado por já estar SEGUINDO o BlogGincana, e ser uma das primeiras a colocar o banner com link e tudo! Maravilha!
Promessa cumprida! Ninguém ficará orfã da Tertúlia!

Bjs e boa semana!

Hod disse...

Com um novo amanhecer vem um novo renascer, soberto de possibilidades!!
Bjuss!!

Aloha!!
Hod.

Daniel Savio disse...

A destino melhores para olhar do que o fim anunciado, por exemplo a possibilidade de um novo começo...

A poesia está bonita.

Fique com Deus, menina Tempestade.
Um abraço.