Ausência... Presença...


E minha ausência faz sentido, incontido, desmedido.
Ecoando em um quarto vazio, em busca de abrigo.
Coração bate forte reverberando em ecos.


A insistência em me mover faz-me sentir dores, mas é preciso seguir.
E não sei até quando vou prosseguir,
Insistir,
Reagir!


Foi quando de repente a minha ausência se tornou presença,
Intensa,
Insistente,
Reagente!


Foi quando regressei de mim,
Do vazio,
Do infinito!


E os ventos me trouxeram de volta,
Você me aguardava de braços abertos,
Aconchegante em seus braços,
Me senti segura,
Madura,
Em candura absoluta!

O sol se pôs outra vez,
Tudo é colorido e quente!
O amor, a vida, você novamente comigo!

Por quanto tempo eu não sei,
Mas a única certeza que tenho é que dessa vez viverei intensamente,
Constantemente e sempre
Intempestivamente!



*os bons ventos nunca erram a direção!


Letícia Alves
Tempestade mais feliz


Comentários

Denise disse…
LINDO!

Aguardando ventos melhores.

Hoje nem sei...

afagos

Denise
Ernani Netto disse…
Bons ventos te animem!

Bjaum
Nanda disse…
Ainda bem que não erram...
Ser colorido é simplesmente maravilhoso...

bjs no coraçao
BAR DO BARDO disse…
você e a natureza, letícia, um par e tanto...
myra disse…
lindissimo e voce tem muita e toda a razao do mundo!!!!tem que viver mais que intensamente e plenamente!!!!1
bjs,
myra

Postagens mais visitadas deste blog

Vencendo etapas...

Cartas de amor

Olhos de Carvão - Afonso Borges