Transparência...


Depois de andar por um longo caminho, ela se senta à beira do lago cristalino. Suas pernas tocam a superfície d'água e com os pés balançando dentro daquele lago tão límpido começa a refletir sobre sua caminhada até ali. Passarinhos voam sobre sua cabeça cantando alegremente e vão encontrar morada nas árvores próximas dali. O vento balança a folhagem tão verde ao longo da estrada e daquele oásis onde parece que não existe mais nada a não ser - ela, o vento e a paisagem em volta.Com seus dedos longos e finos, delicados, apanha ao lado várias pedrinhas de vários tamanhos, cores, texturas e começa a lançá-las dentro do lago, cada uma representando algum sentimento que ela quer que se vá para sempre. Sentimentos esses que não fazem bem a ela e nem a ninguém. Mas ela sabe que é simbólico esse ato, pois jamais seria capaz de sujar, manchar, tão bela e maculada água que traz tranqüilidade, paz interna e reflexões diversas. O dia vai passando e levando com ele os pensamentos longíquos que ela trouxe até ali naquele caminhar solitário, distante, longo, mas determinado.
Determinado a esquecer tudo aquilo que a fazia tão triste e que se transformava em lágrimas que por pouco não formariam um lago. Mas não um lago como aquele. Um lago salgado, triste, inquieto, soluçante, intempestivo. Calmaria é preciso, necessário à reflexão, e a mudança de rota, de caminho, de águas.
Levanta-se, olha ao redor e renovada segue o caminho, pensativa, mas aliviada e em plena renovação.
Uma brisa toca seu rosto, seus cabelos esvoaçam e ela sabe que ao seguir seu caminho encontrará um colo, um ombro, um afago, uma palavra de consolo e conforto, e até mesmo de encorajamento. Sim, encorajamento pra seguir em frente sem olhar pra trás. Para aquele lago onde deixou no fundo dele, várias pedrinhas retiradas do seu eu.
Tempestades se formaram, mas se dissiparam e trouxeram novo céu, novo sol, nova vida.
E os pés que tocaram a superfície daquele límpido lago agora tocam a areia fina do caminho a ser trilhado, um novo caminho.


Letícia Alves
Trilha do momento
Consciente de que cada dia é um novo caminho

Comentários

Grazy disse…
Oi queriida.. vc eh uma simpatia..
Adoreii o post e o blog
estou a procura de novos amigos para compartilhar pensamentos..
apareça.. sera um prazer ^^
"Ninguém passa por nossa vida inutilmente. Todos os que cruzam os nossos caminhos levam um pouco de nós e deixam um pouco de si"
Obrigada pela oportunidade de ler seus pensamentos
bjinhus e bom fds ^^
Ernani Netto disse…
Eu estou precisando lançar fora algumas coisas também!

Mas precisarei de muitas pedras!

Bjaum
Angelita Machado disse…
Cristalina determinação!
Eu acredito que o caminho é o caminho. Quer carona?
Até

Angel
Fernanda! disse…
...Uma brisa toca seu rosto, seus cabelos esvoaçam e ela sabe que ao seguir seu caminho encontrará um colo, um ombro, um afago, uma palavra de consolo e conforto, e até mesmo de encorajamento...


Viu, viu? Sou eu!

Bjos linda!
Wania disse…
Lindo texto, Letícia!
Pedras guardadas pesam, dificultam a caminhada!
Leves, vamos mais longe!
Aos novos caminhos...

Bjs.
Gisele Amaral disse…
"Novo céu, novo sol, nova vida." Que lindo! Adorei o texto e a perspectiva.

Beijos.
=*
Lu Dantas disse…
Gostei muito do seu cantinho! Lindo texto!

Beijos
C. disse…
Cansaço às vezes derruba nossas energias mesmo. Ainda bem que você sabe recuperar as suas... e nos brindar com um texto tão doce assim.

Postagens mais visitadas deste blog

Vencendo etapas...

Cartas de amor

Olhos de Carvão - Afonso Borges