Sempre você...



Você conseguiu chegar onde nenhum homem esteve...
Você foi o melhor presente que ganhei. Seu olhar sempre foi meu. Seu sorriso me fazia sorrir. Eu te ouvia admirada falar sobre a humanidade, o amor, a paz. Descansava em seus braços depois de ter sido a mulher mais amada. Você ajeitava meus cabelos e me olhava ternamente e eu me sentia sua eterna menina. Me abraçava e o silêncio falava por nós através das batidas do coração e o som da nossa respiração.
A despedida sempre era triste, dolorida, mas necessária e eu começava a contar os minutos para estar com você novamente.
Nunca precisamos discutir nosso relacionamento, pois nossas almas se entendiam e nossos corpos também.
E todos aqueles anos juntos foram os mais felizes e completos para mim.
Mas houve um dia em que nossa despedida durou mais tempo, nossa separação era inevitável e apenas adiávamos esse momento.
Lágrimas infinitas caíram dos meus olhos, você queria ficar mais ao mesmo tempo precisava ir.
O seu toque, o seu beijo, o seu amor ficaram em mim por muito tempo.
Hoje resta apenas a lembrança de uma história linda e feliz no tempo que durou.
E sei que o meu toque, o meu beijo estão em você até hoje.
E como sei? Por que sinto, minha alma me conta que mesmo após esses anos todos e a distância, o seu corpo e sua alma não me esqueceram.
Letícia Alves
Trilha do momento
Coração pensativo

Comentários

Fernanda! disse…
...E como sei? Por que sinto, minha alma me conta que mesmo após esses anos todos e a distância, o seu corpo e sua alma não me esqueceram...


Delicia!!!


Amo com paixão a minha pullguinha do zoim de jabuticaba.

Obrigada por cuidar de mi, viu?

Beijos!
C. disse…
A passionalidade muitas vezes nos lembra uma tempestade de sentimentos com uma enxurrada de paixão e desamparo... E quando as águas baixam, em meio ao cenário de caos e destruição, permanece em nós uma dilacerante e ao mesmo tempo visão terna, da simbólica saudade que ficou.
Ernani Netto disse…
Eu também sinto um aperto e lágrimas teimam em rolar quando meu amor fica longe...

Bjaum
Papagaio Mudo disse…
memória táctil...
sei que vai além, muito além, Storm.
muito lindo.
Abraços,

Gus
Hod disse…
Aloha Tempestade!!!

Desde que passei segui-la. saboreando seus lindos textos, sereno sempre fico.

Agora estou aqui juntando os fractáis de memorias...
Lugares onde pode-se sentir o odor da santidade!!!

Porque tua memória aguçou a minha.
E é díficil conter o os tornados incitados peças emoções.......

Até porque uma Iniciação com a pessoa certa fica indelevelmente marcada na memória e na alma como uma tatoo no corpo.

Primeira Paixão. Primeiro Amor. Não existia essa coisa chamada Dr, tempouco espaço e tempo....para entender o que acontecia......

A primeira dor causada pela separação.
A primeira saudade.....

Enfim tudo que torna a primeira experiência de um adolescente de 14 anos. com uma parceira alfa.
14 x 18 que sabia fazer com suas emoções um turbilhão...

Isso mesmo um bilhão de tours em cada cm² de minha existência....

Isso é tudo!!! Ou não é????

Grato por ter o privilégio de ser invadidoo por esse lindo texto.

Porque o Amor continua acontecer para quem sabe reconhê-lo.....

Sempre me perguntaram porque gosto tanto de escutar Jacques Brel. Sempre digo!!!

Escute !!!

"Ne Me Quiete Pas", por quem escreveu, compos e interpretou esta canção pela primeira vez... Jacques Brel.....

http://www.youtube.com/watch?v=zIP9UHtvk1g


Aloha!!! Tempestade Let.

Hod....
Angelita Machado disse…
Olá Letícia
como é esse sentimento surpreendente? Meu Deus, quando estava lendo tive a sensação de que ontem, -ontem mesmo-, eu vivi conforme sua narração.
obrigada
Angel

Postagens mais visitadas deste blog

Vencendo etapas...

Cartas de amor

Olhos de Carvão - Afonso Borges