Rotina...



O despertador toca e mais um dia se levanta, ela olha para o relógio e sai da cama, daqueles lençóis tão aconchegantes para mais um dia rotineiro. A vida é uma sucessão de rotinas, mas ela admira quem consegue alterá-la a cada nova manhã, algo que ela não consegue há algum tempo.Segue em direção à cozinha, abre o armário e tira de lá toda a parafernália pra fazer o café. Lata com pó de café, coador, garrafa térmica e o caneco onde vai ferver a água, sim, ela faz o café à moda antiga com coador de pano e fervendo água no fogão, nada de cafeterias elétricas e coadores de papel. Enquanto a água ferve, ela escuta o noticiário pelo rádio, o meteorologista fala sobre o tempo, o jornalista sobre o trânsito e o pensamento dela longe de qualquer tempestade ou engarrafamento. Pronto! a água ferveu, hora de coar o café, depois de pronto vai pra garrafa térmica. Senta-se a mesa, e sorve uma xícara de café com seu acompanhamento preferido: pão com manteiga! Não há coisa melhor... pensa nas coisas que precisa resolver naquele dia, mais um dia. Termina seu café e vai para o banho, troca-se, e olhando no espelho vê o reflexo de uma pessoa em busca de novas alterações naquela rotina. Olha ao redor, pega a bolsa e as chaves e ganha a rua, lugar onde pode ser ela mesma: com seus medos, frustrações, desejos, vontades, alegrias, risada alta e toda a liberdade da qual precisa para viver, respirar, sonhar. Mesmo sendo um dia rotineiro, cada vez que ela abre a porta e sai tudo é novo e nunca há rotina....


Letícia Alves
Trilha do momento
Coração ansioso por mudanças

Comentários

Ernani Netto disse…
Todo dia é dia de inovarmos e criarmos novas situações!

Bjaum
Elcio Tuiribepi disse…
Nunca dês um nome a um rio:
Sempre é outro rio a passar.
Nada jamais continua,
Tudo vai recomeçar!
Quintana...esse Mário é danado...
Sabe o que diz, apesar das rotinas, cada dia é um dia, basta olharmos com os olhops da esperança...bom fim de semana...um abraço na alma...legal o texto...valeuuu
Flavio Ferrari disse…
"O mesmo homem não toma banho duas vezes no mesmo rio" (Heráclito)
Nunca é o mesmo sábado ... nunca é a mesma Letícia.
Bjs
Hod disse…
Aloha Letícia!!

Nossa, que suave brisa surgiu no Carpe Diem-Hod. Contigo trouxestes as fragrâncias das flores dos campos e mares por onde passastes.

Referir-se ao Pietro foi divino!!!

Não consegui segurar as memórias que teu texto anterior incitou. Que bom que tu gostou. Achei que tinha exagerado!!!!
=============
Então!!
Algumas digressões sobre esse belo texto!!!

Cada palavra é um frame.

Em meu universo a unidade de tempo preferida é Kairós. Há muita magia no fazer

Gosto de pensar que é isso que significa apaixonar-se.

Abraços!! Bom fim de semana!

Aloha Letícia!!

Hod.
C. disse…
Rotina nossa de todo dia! Em pensar que precisamos de rotina... nada se perde tudo se renova...
Odeio rotina!! Por isso, tento ser diferente todos os dias, nem que eu siga o mesmo caminho para ir ao trb. Inovar sempre!!

Obg pela visita, volte sempre!!

Bjos ú&e
Fernanda! disse…
A rotina as vezes faz bem, mais bom mesmo é sair pra rua sem destino, minha cara fazer isso.

Bjos de luz!
Hod disse…
Aloha Tempestade!!

Passando como uma ventania e deixar o desejo de um bom sono!!

Grato por passar-me a seguir!!

Aloha!!

Hod
Tatiana disse…
Adorei seu texto...
Acho que por que acabei me enxergando nele...
Meu coração também anda precisando de mudanças...

Tenha uma semana repleta de dádivas.
Te deixo um beijo carinhoso
A Madrasta Má disse…
Ui assim que eu gosto do café... essa rotina aí não pode ser quebrada senão o café não é o café de sempre... hahaha!
Mas tenho que concordar... só não podemos nos acostumar... de vez em qdo se jogueeeeeeeeee! bjinhos da Madrasta!
Ernani Netto disse…
Eu passei aqui e peguei o seu selinho...

Bjaum
Menino-Homem disse…
A palavra é merecidamente tua... o cotidiano carrega pérolas, pétalas, e café com biscoito...

gostei*.

beijos.
Engraçado, é exatamente assimq ue me sinto qaundo saio de casa: livre!
Incrível como nosso lar pode ser tornar Guantánamo para nossa alma...
Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

Vencendo etapas...

Cartas de amor

Olhos de Carvão - Afonso Borges