terça-feira, 14 de abril de 2009

Deserto...

Não sei enfrentar a vida e nem as questões que nela se colocam. Sinto-me fora do mundo, não por ser melhor do que alguém, mas pelo contrário, por não me sentir boa o suficiente para as pessoas e para o mundo em geral. A vida está passando por mim. Não sou adulta o suficiente, acho que finjo ser. Não sei tomar decisões e vivo aconselhando os outros a sempre tentar e ir em frente, mas eu mesma não sei e não dou conta de colocar isso em prática. Continuo vivendo em um imenso e tenebroso deserto que só eu sei o quanto é desesperador, angustiante e aflitivo. E parece que nunca vai ter fim. Para todas as pessoas o deserto passa, mas para mim parece eterno...

Letícia Alves e Tempestade
Trilha do momento
Aflição e angústia

9 comentários:

Ernani Netto disse...

Se você não caminha para fora do deeserto vagará por ele por todo o sempre...

Uma angústia e aflição descrita em uma bela comparação entre o vazio que se sente e o vazio que se vê!

Bjaum

Guilherme Bandeira disse...

Olá menina...meu feriado foi bem maneiro!...muita praia...pexe frito, cerveja...rs...maneiro..

beijos

Guilherme Banderia
www.olhaquemaneiro.com.br

Fofa disse...

Fofinha...

Nananinanão...

Que história é essa de "não saber"? Vc sabe muito bem, nesse momento só esta precisando fazer...

Deixe os ventos soprarem, fofa, vc vai ver, logo mais essas areias do deserto se transformarão numa linda praia!

Adoro vc!

Se cuida!

Beijocas

C. disse...

Acho tudo o que tinha para te dizer a respeito desse post, já disse. Tornaria-me repetitiva dizendo denovo, e aqui.

Conseguiu ver o filme? Espero que sim!

Felipe disse...

Isso é só um poema? Enfim, se não for... saiba que você vai quebrar a cara sim, com muitas decisões que tomar, mas saiba também que todo mundo quebra, isso é normal. É preciso se destruir pra se reconstruir melhor. Lembre disso...

Tatiana disse...

Vai passar... e novos e belos caminhos vão surgir diante de você!
Acredite!

Vim apreciar e aproveitar para lhe desejar uma semana maravilhosa!

Beijos com meu carinho

Glau Ribeiro disse...

Obrigada pelas palavras. E saiba que as portas ficam abertas pra sua volta sempre que quiser. ;)

Quanto ao texto teu, é poema bonito porque retrata conflito pessoal que muuuuita gente tem. Em algum momento da vida a gente se sente assim: num deserto sozinha[o] sem saber o que fazer. Acho que é da natureza humana essa angústia e aflição por não saber muito bem tomar um rumo. Ainda bem que é fase. Que passa. Porque a gente logo sái correndo desse deserto, em busca de novos ares. Espero que se for caso teu, que saia logo do deserto mais forte. ;)

Beijos!

Ric disse...

Esse deserto é presente na vida de todos, moça.
Vamos buscar logo um oasis!

Beijo.

Luciana Negreiros disse...

Olá,

Obrigada pela visita e pelo comentário, adorei o teu Blog muito bem feito e sensível.


Bjs e uma ótima terça-feira.