Dias iguais...


Um dia igual ao outro...

Não importa se é sábado, domingo ou feriado. O calendário não faz muita diferença, as horas vão passando e a vida também!

E tudo vai se esvanecendo em brisas e tempestades....

Necesitando de um porto seguro.
Letícia Alves


Trilha do momento
Ando Só
Engenheiros do Hawaii

Comentários

Mary disse…
Há dias assim... há dias não tão ruins...
As nuvens se espalham assim que o sol fica forte, Lê...
Desejo um sol forte pra tu.
Te adoro.
Olá Tempestade,

Adoro seus comentários no blog...desculpe por não vir aqui com tanta frequencia, mas vc sabe como é correria ne...rs...mas sempre arrumo um tempo para estar aqui...gostei do espaço...muito maneiro...so tenho uma pergunta: como seria um beijo tempestuoso?..rs...brincadeira..
beijo maneiro pa vc.

www.olhaquemaneiro.com.br
Ric@rdo disse…
O tempo é uma ilusão. Vivemos o eterno agora...

Beijo.
Marcelo Martins disse…
Sei exatemente do que fala e o que sente. Chamo essa fase de "pausa"...
Embora triste, é necessária para que aprendamos coisas, valorizemos outras e deixemos de lado algumas.
O legal nisso tudo é que quando menos você esperar, aquelas cores todas voltam a tingir o seu céu.
Então você estará mais forte, mais sefura e muito mais determinada em alcançar (e ter) o que você realmente quer.

Beijos, mocinha.
PreDatado disse…
horas, minutos, segundos...
os dias passam iguais.
Marcela' disse…
O calendário é uma criação que so serve pra dar mais desespero quanto ao tempo !
Baaci :*
BAR DO BARDO disse…
sempre igual por ser diferente...

uma nua
nce
revela
o la
nce
Monday disse…
sempre achei que o calendário só servia pra dar uma referência mais fácil pra gente se localizar no tempo ... fora isso, não muda nada ...

mas que é bom chegar ao final do dia pra ter um visual como esse, isso é ...

bjks, Le
Mary disse…
A mim, restam as palavras de Fernando Dias...

"Poema é noite cheia de armagura.
Poema é a luz que brilha lá no céu.
Poema é ter saudade de alguém, que a gente quer e que não vem.
Poema é um cantar de um passarinho, que vive ao perder seu ninho, é a esperança de o encontrar.
Poema é a solidão da madrugada, um ébrio triste na calçada, querendo a Lua namorar.
Poema é um cantar de um passarinho, que vive ao perder seu ninho, é a esperança de o encontrar.
Poema é a solidão da madrugada, um ébrio triste na calçada, querendo a Lua namorar."

Beijos meus.
Avassaladora disse…
Porto seguro amiga!
O que é isso?
Perdida em mar revolto ha muito!
Espero que encontre os eu...


Beijos e carinhos
Loira e Morena disse…
É a primeira vez q eu tbm passo aqui, só li o primeiro post, mas pretendo voltar aqui depois pra ler mais posts seus. Muito bonito esse pequeno texto!
Queria tbm agradecer pela visita ao nosso blog e dizer q será sempre bem vinda!

Beijaooo da Morena!
Camilaaa disse…
Sempre é bom ter um porto seguro, né.
Mas os dias são diferentes, felizmente.
Luz!

Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

Vencendo etapas...

Cartas de amor

Olhos de Carvão - Afonso Borges