domingo, 13 de dezembro de 2015

Do cotidiano...


imagem retirada da internet


Paisagens e/ou olhares nos fogem no cotidiano.

Dia desses andando pela rua voltando do trabalho, ouvi um som que parecia vir de um radinho a pilha.

Estranhei, pois há anos não escuto e/ou vejo esses aparelhos, pois com tanta "modernidade", não é comum vê-los, tampouco ouví-los. 

Para minha surpresa, o som emanava de um desses aparelhos, nas mãos de um senhor. Ele sentado na porta da sua casa, ouvia atentamente as notícias, no seu radinho a pilha.

Passei por ele, e então ele me dirigiu o olhar e disse: "Boa tarde!", e eu respondi:"Boa tarde!"

E lá se vão duas raridades que fogem do nosso cotidiano: o radinho a pilha e o cumprimento do fim de tarde entre desconhecidos.



Por Letícia Alves