sexta-feira, 29 de abril de 2011

(Des)pertar...


Se um olhar cativa,
Também pode ferir...

Velhas feridas,
que estavam cicatrizadas,
retomaram aquela cor escarlate...
Ela sempre esperou,
que cada dia seria diferente,
mas não foi....

Intimamente sabia que,
tudo sempre foi dessa forma,
mas aquela infinita esperança,
tola, a fez sonhar...


Despertou-se daquele sonho,
da pior maneira,
com dores,
um verdadeiro empurrão.

Dores essas,
que ela não sabe,
como apagar e esquecer aquele olhar....

Por Tempestade

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Das amizades....


Nem sempre é preciso o toque...
Nem sempre é preciso o som...
Nem sempre é preciso visualizar...


Mas sempre é preciso a amizade,
A confiança,
O respeito,
A dedicação,
O amor.


O conselho na hora certo,
O puxão de orelha,
O sorriso franco,
E um olhar....


Obrigada, Ing, por existir e ser um verdadeiro achado na minha vida.

Beijos grandes e depois te abraçarei!

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Meu coração... (republicação)


Meu coração,

Pequeno,
Indefeso,
Desconfiado.


Você,
Distante,
Apaixonante,
Instigante.


E o meu coração,
Aflito,
Pequenino,
Se encantou.





E assim aos poucos tento dissipar a solidão.



Por Tempestade

terça-feira, 26 de abril de 2011

(Re)lembrar...


Abriu seu baú de lembranças,
Acidentalmente,
E estava lá...


O toque,
O sorriso,
A mão estendida,
O abraço.

Lembrou do timbre exato,
Do suspiro,
Do roçar das pernas,
Do primeiro espasmo.


Sentiu os mesmos arrepios,
A mesma temperatura,
O mesmo sabor,
Daquele beijo,
Que não seria o último.


Lembrou das juras trocadas,
Na madrugada fria,
O palpitar do coração,
A cada letra escrita.

A felicidade incomensurável,
Ao cruzar com aquele olhar,
Certa de que tudo,
Não seriam só lembranças....

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Devaneios...


devaneios de um dia sem ti,

desequilibrio que não me deixa seguir,
ventos que me impelem a ir....




ao seu encontro sempre.



vivências diárias de amor,
em vão,
senão....





alma que transcende,
cala meu coração,
que bate forte,




ao ver aquele olhar....

domingo, 24 de abril de 2011

Feliz Páscoa...


Que todos os dias sejam de renovação e esperança!

Feliz Páscoa!
Happy Easter!
Joyeuses Pâques!

sábado, 23 de abril de 2011

Mundo que gira....


E o mundo girava,
Vezes rápido, vezes devagar,
Os ventos sempre tomavam
Outra direção.



Ela olhou para o céu,
As nuvens passavam,
Levando seus pensamentos.



Pensamentos diversos,
Livres e ao mesmo tempo,
Aprisonados naquele amor.



Ela vestiu aquele vestido florido,
Leve como sua alma naquele instante,
E lá se foi aquela menina que ainda,
Não é uma mulher, mas ama intensamente...


Por Tempestade

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Eles...



Ela sonhou...
Ele realizou...

Ela sorriu...
Ele sorriu também...

Ela tinha saudades...
Ele concordou...

Ela o tocou em seus sonhos...
Ele a sentiu...

Ela sempre o quis...
Ele teve medo...

Ela ainda o espera...
Ele diz que vai voltar...

Por Tempestade

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Esquecer....


Ela queria esquecer,

Precisava.
Seus pensamentos voavam,
Mas a aprisionavam.


Vestiu seu vestido florido,
E foi pelo mundo.
Sem esperança,
Apenas com uma idéia na cabeça:
Era preciso esquecer.


E de tanto querer,
Na querência daqueles dias,
Ela esqueceu....
De fechar a porta e jogar a chave fora.






Por Letícia Alves

segunda-feira, 18 de abril de 2011

aMAR...

Praia da Pajuçara - Maceió/Al - abril 2011

Ela queria aMAR
Ver,
Ouvir,
Sentir...

O aMAR
Pra ela era infinito,
Imenso,
Mas ao mesmo tempo,
Envolvente...

E aMAR
Continuava sendo seu alvo,
Quando o viu,
Teve a certeza,
Que tudo mudou...

Como os pés não estavam,
Firmes,
Levou-se a aMAR....

Mas durou pouco tempo,
O tempo das ondas aMAR....

Por Letícia Alves

domingo, 17 de abril de 2011

De volta....

Maceió/Al - Abril 2011


Depois de uma semana offline e lá para as bandas do Nordeste - em Maceió, volto com novas energias, relaxada e mais descansada.
Foi bom também ver outra realidade, um outro Brasil, não só de praias e belezas naturais, mas da sua gente, seus costumes e sua visão do "sul maravilha".
Viajar é sempre uma ótima experiência para quem vai e para quem fica. Ninguém é mais o mesmo depois disso.
E voltamos à ativa.....

domingo, 10 de abril de 2011

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Não sei....



E eu já não sei o que é amar,
A verdade não está em mim,
E em nenhum lugar.

Teima em bater à porta,
De um coração por vezes descrente,
De tão nobre sentimento.


Quero amar?
Já não sei,
Não conheço,
Mas meu corpo,
Anseia por um toque...

Vigor de paixão,
Que pode corroer ou não...
Minh'alma entregue somente
A um desejo infinito e sem
Nome.....


Por Letícia Alves

domingo, 3 de abril de 2011

Tempo que passa...

O luar que ela sempre amou....

Uma das suas flores preferidas...


E há 8 meses você se foi,
E a saudade é muita.

Tem dias que tudo parece vazio,
Afinal você não está aqui.

O tempo passa,
A saudade sempre vai existir,
A lembrança estará comigo.

E sempre que eu olhar a lua,
E as flores lembrarei sempre de ti.

Pois você sempre me disse que a lua, as flores, a natureza eram a presença de Deus.
E hoje além da presença de Deus,
É a sua presença na minha vida.

Saudades mamãe!
Te amarei pra sempre!

 Por Letícia Alves