sábado, 23 de janeiro de 2010

Tempestade por aí...

Cada ser humano é um mundo. Mundo esse, cheio de dúvidas, algumas certezas, vários sonhos, outros percalços e a vida segue seu curso, muitas vezes natural e em outras vezes planejado.
Pra mim cada nuvem é mundo, cada gota de chuva uma rendenção, cada chuva fina traz renovação e uma Tempestade muda tudo.
Pensando nessas analogias que para mim tem grandes significados, preciso recolher-me e estar comigo, com minhas gotas, com as nuvens que passam, com a chuva fina, e a Tempestade vai mudar. Mudanças são sempre importantes, por isso:
Tempestade por aí...
Volto em uma nuvem qualquer...
Não sei quando!!!!

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Truly, Madly, Deeply





I want to stand with you on a mountain
I want to bathe with you in the sea
I want to lay like this forever
Until the sky falls down on me


I'll be your dream i'll be your wish

I'll be your fantasy
I'll be you hope i'll be your love
Be everything that you need
I'll love you more with every breath
Truly, madly deeply do


quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Fragmentos...

Tarefas:

1 - Postar no seu blogue uma fotografia com 10 objectos diferentes, numa composição estética livre. Será desejável que cada um dos participantes se identifique com um dos objectos expostos, dando à composição uma identificação mais personalizada e psicologicamente mais íntrinseca.

2 - Cada participante deverá dar um título à respectiva postagem.

3 - É exegível que a fotografia seja precedida do banner da BlogGincana para facilidade na busca da postagem.

4- Aqueles que não se sentirem aptos a cumprir as tarefas, em parte, ou no todo, por favor NÃO se inscrevam.

Esta tarefa foi sugerida por Rolando Palma, do blog Entremares, a quem agradecemos a ideia e a colaboração.




******************************************************************



Escolhi dez imagens que ilustraram algumas postagens no meu blog, e uma delas é o meu avatar na blogosfera. A identificação vem da escolha que faço de cada imagem relacionando a cada post. São sempre escolhidas com cuidado e pertinência, em todas elas vejo e me sinto bem perto das questões da natureza: o vento, o céu, e também os sentimentos mais ternos como o amor. Espero que gostem!





Beijos Tempestuosos!




terça-feira, 19 de janeiro de 2010

I knew I loved you




I knew I loved you before I met you
I think I dreamed you into life
I knew I loved you before I met you
I have been waiting all my life


Savage Garden

domingo, 17 de janeiro de 2010

Matizes...



Ao olhar pela janela,
Seus olhos se perdem no horizonte.

Linhas tênues e matizes que se misturam diante dos seus olhos.



Os ventos que sopram, Dão movimento aos seus cabelos.
Pensamentos vão longe e ao mesmo tempo voltam....
Seus olhos rasos d'água, já não vêem com tanta clareza,
Se perdem.... Assim como aqueles ventos ao longe.

Lágrimas deslizam por sua face,
Coração apertado....
Dor... Confusão...
E da mesma forma que os ventos trazem,
Eles levam pra longe,

Pra outra direção.


O silêncio se instala e o único ruído é o som daquelas lágrimas...

sábado, 16 de janeiro de 2010

Tempos, trégua, oportunidades...


"Um grande amor pode ser uma trégua na vida"


Mario Benedetti

E essa é a frase que incia a contra-capa do livro de Mario Benedetti, um livro curto, são 160 páginas que em forma de diário nos conta a história de Martín Santomé, um viúvo com três filhos adultos e a aposentadoria batendo à sua porta. E assim inicia-se a jornada desse simples homem que ao encontrar Laura Avellaneda repensa sua vida e vem uma questão: seria esse encontro uma redenção ou uma trégua?


A trégua - edição da LP& M

Tratado por algumas pessoas como um estudo famoso sobre a solidão, a narrativa em forma de diário nos cativa e nos conduz a sempre aguardar pela escrita do dia seguinte, há toques de ironia refinados que colocam um sorriso no rosto quando lemos. Há também momentos tristes, tensos, confusos como nossa vida cotidiana.
Quem não se enxerga ou se enxergaria na história de Martín? Qualquer ser humano se reconhecerá nessa história curta porém densa e verdadeira.
O que esperarmos da vida? E fico com a sensação de que a vida realmente é cheia de surpresas e que o tempo é curto demais.

Curto para o sofrimento e curto para a felicidade, o que posso dizer?
Velhos conselhos de que Carpem die é a solução e assim me vejo de olhos perplexos diante da vida que Santomé descreve, seu cotidiano, o mesmo que pode ser de qualquer um de nós.
Ame, chore e viva com a mesma intensidade, diga tudo, que ama, que gosta e que não gosta, pois hoje estamos aqui e também quem amamos e amanhã?

Afinal, "Um grande amor pode ser uma trégua na vida?"

Segunda-feira, 3 de fevereiro
"Ela me dava a mão e então nada mais faltava. Bastava para que eu me sentisse acolhido. Mais que beijá-la, mais que dormirmos juntos, mais que qualquer outra coisa, ela me dava a mão e isso era amor."
Mario Benedetti

Pra mim tanto pode ser uma trégua como uma redenção, e eis a nossa vida cotidiana.
Por Tempestade






sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Doce amizade...


A amizade é sempre doce quando é verdadeira e não importa a distância.
Obrigada San, nossa amizade agora é mais doce!
Beijos Tempestuosos!

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

domingo, 10 de janeiro de 2010

Reencontros...



Reencontros por vezes são dolorosos, outras vezes tão esperados que dá um frio na espinha, suor nas mãos, taquicardia. Depois de 10 anos ela o reencontrou.

Após tantos e-mails, telefonemas recentes, mas nada especial, apenas trivialidades. E o reencontro? Era para assuntos de trabalho, como o mundo dá voltas, hoje ela tornou-se consultora para que ele inicie um novo negócio. Marcam uma data, hora, e finalmente, irão se rever. Ela pensa se deve aceitar ou não, mas em nome de uma "amizade" antiga aceita e vai ao seu encontro. Combinaram que no meio do caminho ela ligaria avisando que estava chegando e ele a iria buscar.

E no dia marcado lá vai ela, na expectativa de vê-lo após tantos anos, mas era uma expectativa diferente, ver como ele estava depois de tanto tempo, e além de tudo, iria conhecer aquele lugar onde várias cartas suas chegaram há anos atrás.

E eis que enfim, no meio do caminho, já chegando, ela liga, e ele diz que está chegando. No local combinado ela o espera, passa alguns minutos e ele aparece.

Os cabelos já estão grisalhos, o impacto não é mais o mesmo, afinal, anos se passaram e tudo mudou.

O dia passou sem maiores surpresas, afinal, era um encontro de trabalho, mas durante o período em que estiveram juntos, um filme passou pela cabeça dela. Todos os momentos (poucos) que estiveram juntos, as conversas ao telefone, as cartas, e tudo que os cercava.

Ao fim do dia, despediram-se, cada qual para seu lado, com a expectativa de continuarem o trabalho juntos.

O tempo realmente cura as feridas, as mágoas, as decepções, depois de tantos anos foi possível ela perceber e ter certeza de que seu coração não bate mais por ele, mesmo que a situação não tenha ficado resolvida como gostaria, o tempo se encarregou de varrer tudo aquilo com ventos pra longe....

E como antes, tudo iniciou com um pedaço de papel, mas desta vez, esboços de projetos de trabalho....

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Tempestade de cachinhos...


Planeta Vermelho,
Anéis de Saturno,
Ventos que sopram,
Coberta de gotículas da chuva,
Tempestade de cachinhos...

Por Tempestade

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Reação...


Quando alguém diz pra você:

"Beijocas e saudades do tamanho do mar."

Qual a sua reação?

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

All I Have To Give...




But my love is all I have to give

Without you I don't think I can live
I wish I could give the world to you...
but Love is all I have to give

domingo, 3 de janeiro de 2010

Melancolia...



E o cair da chuva lá fora com suas gotas cristalinas trazia as lembranças daquele tempo em que o amor era pleno e constante. A vida era simples assim como uma xícara de chá fumegante com bolo de fubá feito em fogão a lenha. As flores do campo com suas múltiplas cores emolduravam aquele céu azul, trazendo paz, calor, felicidade sem fim.
Pequenos gestos, olhares, o toque da mão, um sorriso, aquela música suave ao fundo...
Lembranças de um tempo que se foi, e não volta mais....
Como compreender a solidão?


Seria apenas melancolia de poeta?



sábado, 2 de janeiro de 2010

Promoção de Ano Novo...

E o Ano Novo vem com promoções, a primeira está sendo realizada pela Elaine do Um pouco de mim.




E é super simples participar!
Leve o selo para o seu blog, complete a frase "Em 2010.... Eu quero...." convide mais 3 pessoas para participar e diga a elas pra avisar no blog "Um pouco de mim" que estão participando.
E o prêmio?
O prêmio você confere aqui.
Vamos participar?

Em 2010....
Eu quero.... continuar a ser autêntica, a ter boas ideias e sempre ser amiga.

E vocês?

Convido a Sanzinha, a Katy e a Dalva para participar!


Beijos e boa sorte a todos!

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Ventanias que virão...

Um novo ano chegou, mudou o calendário, o dia, o mês e o ano, e nós? Será que mudamos?
Não gosto de fazer listas ou resoluções que serão esquecidas, adiadas no primeiro obstáculo imposto pela vida.
Sou sim a favor da luta diária, o sorriso franco, a esperança renovada a cada amanhecer, seja ele em que dia, mês ou ano for.
A amizade sincera, o olhar de cumplicidade e todo o sentimento que nos faz viver, e viver em paz.
E hoje o ano se inicia, não tenho grandes metas e nem planos, muito menos uma lista de resoluções como: emagrecer, ler, fazer caminhada ou coisas do gênero; apenas quero que cada dia seja melhor que o anterior, que a vida sempre renasça junto com cada pôr-do-sol e que a felicidade nos inunde com uma tempestade de coisas boas.Esses são os meus desejos que serão realizados a cada dia.

Felicidades para todos nós é o meu grande desejo!