sábado, 31 de janeiro de 2009

Tempo... tempestade...



E hoje o tempo, a tempestade...
Tudo isso tem um significado,
Traz algo...
Reflexões...
Desejos...
Anseios..


Então....



"Veja o sol dessa manhã tão cinza:
A tempestade que chega é da cor dos teus
Olhos castanhos
Então me abraça forte
E diz mais uma vez
Que já estamos distantes de tudo:
Temos nosso próprio tempo."


Trilha do momento
Legião Urbana
Tempo Perdido

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Onde?



Te procurei em todos os lugares...
Através da vidraça da janela...
Na brisa que soprava no meu rosto...
No canto dos passarinhos...

Na água dos rios...
No azul do céu...
Naquelas estrelas que brilhavam!
Na lua tão bela que foi testemunha de imenso amor....

Nos risos de cada criança...
No vôo tranqüilo de cada pássaro...
E na respiração de cada dia!
Mas não te encontrei...


Minha busca continua...
Por vezes dolorida...
Ansiosa...
Desesperada...

Mas certa de que um dia eu te encontrarei ou você me encontrará!

Letícia Alves

Trilha do momento
Les jours tristes
Yann Tiersen
Tema do filme O fabuloso destino de Amélie Poulain

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Mais um...



E eis que recebi mais um selo hoje, agora é da galerinha animada e divertida do Triinútil (Cris, Bruna e Lucas), repassado pela Cris,obrigada!

Regrinhas muito básicas para esse selo:


1- Exiba a imagem do selo “Olha Que Blog Maneiro” que você acabou de ganhar.
2- Poste o link do blog que te indicou. Item super importante.
3- Indique 10 blogs de sua preferência.
4- Avise seus indicados.
5- Publique as regras.
6- Confira se os blogs indicados repassaram o selo e as regras.
7- Envie sua foto ou de um(a) amigo(a) para olhaquemaneiro@gmail.com juntamente com os 10 links dos blogs indicados para verificação. Caso os blogs tenham repassado o selo e as regras corretamente, dentro de alguns dias você receberá 1 caricatura em P&B.


E pensando, pensando, meus queridos 10 indicados são:













Espero que se divirtam!


Beijos Tempestuosos!

Eu e o mestrado....o mestrado e eu....






Realizar sonhos definitivamente não é algo fácil, tá certo que eu já imaginava o quão difícil e trabalhoso seria, mas...
Bem, então a vida tem sido: eu e o mestrado... o mestrado e eu....
Só há tabelas, gráficos, dados e mais dados...
Você dorme, acorda, toma café, toma banho, pensando nas tabelas que tem que fazer, ou nos artigos que ainda falta ler, e não consegue escrever uma linha sequer...
Mas enfim, vamos lá! Pois sempre haverá um dado coletado pra analisar...

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Prêmio Dardos



Recebi esse prêmio do mais novo amigo Marcos Miorinni do Por entre letras.
Esse prêmio é uma confraternização entre os blogueiros e promove os blogs por seu conteúdo literário independente do estilo mas que cultivam o amor à escrita e às letras.

Quem recebe o Prémio Dardos e o aceita deve:

- Escolher outros blogs a quem entregar o Prémio Dardos;
- Linkar o blog pelo qual recebeu;
- Exibir a distinta imagem.


Não tem um número definido de blogs, então repasso para os seguinstes amigos:


Beijos Tempestuosos!

Sete pecados...

Recebi ontem da amiga Lígia este meme que consiste em dizer o que eu faço no campo dos sete pecados.


SETE PECADOS

 

1) Gula -> consiste em comer além do necessário e a toda hora;

2) Avareza -> é a cobiça de bens materiais e dinheiro;

3) Inveja -> desejar atributos, status, posse e habilidades de outra pessoa;

4) Ira -> é a junção dos sentimentos de raiva, ódio, rancor, incontroláveis;

5) Soberba -> é a falta de humildade, propensão a se achar auto-suficiente;

6) Luxúria: apego aos prazeres carnais;

7) Preguiça: aversão a qualquer tipo de trabalho ou esforço físico.

 

Regras para o re-construir valores, através do outro, que se inicia por reconhecer os pontos fracos:

 

->Passar para 8 blogs

->Avisar e criar link no blog escolhido

->Publicar suas respostas no blog

 Eis minhas respostas:

 

*Gula: Bem, quanto à gula, não sou muito não, mas vamos lá, eu gosto muito de massas.

Todos os tipos: pizza, salgados, tortas, aí sim são uma perdição.

 

*Avareza: Não posso dizer que sou avarenta. Mas todos os dias me exercito para não cair nesse pecado. Estive pensando e não o encontrei na minha vida, ainda bem!

 

* Inveja: Inveja, inveja não. Mas se percebo que alguém fez algo bom e que deu certo eu tento copiar, coisas boas e frutíferas. Mas ficar na cobiça do que é do outro não, para isso somos inteligentes e podemos lutar para conquistar nossos objetivos.

 

*Ira: Em alguns momentos já tive ira sim, impulsos desmedidos. Mas sempre tento me conter!

 

*Soberba: Não sou auto-suficiente jamais, então eu sei que sempre vou precisar de algo ou de alguém. Precisamos da luz do sol, da água, do amor, do convívio com as pessoas e por aí vai.Sempre poderemos aprender e ensinar algo a alguém.

*Luxúria: Ultimamente sem tempo para qualquer prazer carnal, aff... eita mestrado!

*Preguiça: Vixe, no mundo em que vivemos quem tem preguiça não vence não. Então vamos trabalhar, seja braçal ou mental.

Repasso agora para os meus queridos amigos:

 

*Bruno, Cris e Lucas do Triinútil 

*Júlio do Alucinógeno

*Alice do Minhas Vidas

*Mary  do Sweet Delirious

*Nívea do Words Away 

*Luiz Modesto do Badulaques e Perfumaria Barata

*Raiana do Vivendo na Incerteza

*Monday do The Monday Night and Day 


Beijos Tempestuosos!

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

O tempo...

O silêncio muitas vezes consegue traduzir o que estamos sentindo, pensando, vivendo! No silêncio escondemos o que somos ou apenas nos mostramos.
Nesse silêncio secreto a vida se passa com maior intensidade, estamos reflexivos, voltados para nossos pensamentos, angústias, alegrias, tristezas, pensamentos fluidos que vão de encontro à alma, ao infinito.
Em um mundo de sons, barulhos, músicas, e nós mesmos como seres extremamente musicais, auditivos, o silêncio é estranho, é incômodo, é questionado. E por quê? Porque atualmente o valor está muito ligado ao que podemos falar, gritar, exigir aos quatro ventos, e o silêncio, o som da vida, do amor, da amizade, da entrega, do sorriso, do olhar, das mãos dadas, ah, esse silêncio... Não é sentido, nem percebido, é desprezado. Mundo agitado, em plena efervescência não se dá “ao luxo” de parar um só momento e assim sentir e ouvir as batidas compassadas de um coração apaixonado, as lágrimas que correm pela face e morrem nos lábios que se contraem.
Os suspiros da paixão, do amor, da entrega entre dois corpos que se fundem, se misturam e se complementam.....


Letícia Alves

Trilha do momento
3 minutos
Engenheiros do Hawaii


segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

O encontro...





Fim de tarde!

Os raios do sol se pondo no mar e na areia ela sentada contemplando a beleza imensa que se perdia no horizonte. Ele se aproxima devagar, senta ao seu lado e contempla com ela a mesma beleza que a encanta.E eis que subitamente ele vira o rosto e a olha, a contempla maravilhado com a negritude de seus cabelos brilhantes pelos últimos raios daquele dia.

Aproxima sua mão que acaricia seus cabelos, os afastando do seu rosto, ela se vira e o olha, sorri. Um sorriso contido mas que consente aquele toque, aquele afago.

Em silêncio ele se aproxima, e ela sente o coração bater mais forte, e seu corpo se aquece.

Ouve a respiração dele mais perto, seu hálito doce e quente que se transforma em um beijo cálido, caloroso, lindo, apaixonado.

Ficam assim colados, um só corpo, nós....


Em silêncio se levantam de mãos dadas e andam pela areia coroados pelo brilho da lua, caminhando juntos, na mesma sintonia, no mesmo ritmo.

Olham ao redor e só há eles e ninguém mais, apenas o encontro desejado.



Letícia Alves


Trilha do momento
Losing my religion
REM





domingo, 25 de janeiro de 2009

Quem somos....



" (...) o que estás a ver de mim também é uma pele, aliás, a pele é tudo quanto queremos que os outros vejam de nós, por baixo dela nem nós próprios conseguimos saber quem somos."



José Saramago
Todos os nomes
Trilha no momento
Intermizzo sinfonico
BBC Concert Orchestra
Álbum:Solaris Classical
Compositores:Mascagni/Targioni/Menasci

sábado, 24 de janeiro de 2009

Sonhos...



O sol nasceu mais uma vez e com ele trouxe a esperança de um novo dia e de um possível recomeço. Através da janela entreaberta, raios tímidos iluminavam o quarto.

Quarto esse que sabe tanto dela, como ninguém sabe. Lugar de sonho, de suspiros, de desejos, de esperança, de procura.

Abre os olhos e vê que tudo está no seu devido lugar: cama, guarda-roupa, escrivaninha, criado mudo, rádio relógio, um espelho.

As únicas coisas que não estão nos seus devidos lugares (se é que existe um lugar certo) são:

Seus sonhos...

Suas inqueitações...

Seus desejos...

Suas buscas...


Essas coisas estão povoando sua vida, sua existência, sua percepção do mundo...

Encontrá-las, guardá-las ou vivê-las, depende exclusivamente dela e de mais ninguém.


Pois os sonhos...

Ah, os sonhos...

São "particulares", e quem pode lutar e viver para realizá-los é ela e ninguém mais.


Letícia Alves

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Eterna busca...



Eterna busca...Pouso incerto!
Sofrido, angustiante, mas ao mesmo tempo envolvente!

Razões que o coração e o corpo por vezes desconhece, mas que
ao simples toque e afago evocam tudo aquilo que encontra-se
adormecido, escondido, amarrado....

Buscas e liberdades....Eternas parceiras!

E vivo em busca, não importa quanto e quando, pois ela é eterna
enquanto não encontro um porto seguro que seja ao menos provisório....

Por que a vida sempre será feita de buscas!

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Entrelinhas...



Ela – por entre as estantes à procura de um título, um sonho, uma aventura, distraidamente anda por entre as prateleiras repletas de livros. Eles são de todas as cores, tamanhos e pesos. Capas duras, brochuras, espirais, pequenos, médios, grandes, largos, finos, grossos, compactos, variedades mil. Ah, o cheiro! Cheiro de livro novo, folhas juntas, unidas ainda. Mãos que ainda não os percorreram, não desvendaram segredos, aventuras, romances. Um herói? Um mocinho, o bandido? Um alienígena? Ou simplesmente um gato, um cachorro, uma criança? Um personagem pode ser um ou pode ser mil! A imaginação é quem diz. Continua a procura...

Ele – como de costume senta-se na mesa que encontra-se posicionada próximo aos lançamentos, olhar atento, livro sobre a mesa, degustação na livraria. Observa a dança de uma mulher tão linda entre aquelas várias estantes à procura de uma aventura? Uma ficção? Contos? Um romance? Não.... uma aventura policial?ah, sim poemas.... poemas de amor. Seu olhar a segue na amplitude do espaço entre os livros, na quietude do silêncio convidativo à imaginação. Personagens de uma nova história?

Ela – após seu balé tão intenso e gracioso, volta-se para trás, percebe que há um olhar que lhe acompanha. Dá um sorriso, e mostra entre seus braços alguns exemplares...... de aventura? De romance? De ficção? Ou de contos? Ou ainda poemas? De amor?

Ele – diz sim com um sorriso, um olhar contemplativo e aguardo que aquela bela mulher baile em sua direção.

Ela – graciosamente, desliza por entre livros e linhas ao encontro de um herói? Um mocinho? Um príncipe? Talvez.....

Ele – agradece com um olhar, estende sua mão e a convida a fazer parte do seu mundo. De aventura? De romance?

Ela – sorri sem jeito, olhar sereno, mãos postas, livros abertos. De romance? De contos? De ficção? De aventura?

Ele – sabe que agora são parte da mesma história. De poemas? De aventuras? De um romance?

Eles – nas entrelinhas viverão: uma aventura romanceada por poemas nada fictícios contadas pelo compasso dos batimentos dos dois corações.


Letícia Alves

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Pensamentos....




"Hoje pensei sério: se me perguntassem o que mais desejo na vida, não saberia responder. Quero tudo. Mas esse 'tudo' é tão grande, tão vago, que me sinto estonteado. É preciso ir limitando meu sonho, apagando as linhas supérfluas, corrigindo as arestas, até restar somente o centro, o âmago, a essência. Mas qual será esse centro, meu Deus, que não encontro?"


Limite Branco
Caio Fernando Abreu

domingo, 18 de janeiro de 2009

Eu só quero...





Eu só quero um amor,
Que me olhe nos olhos,
Que me dê colo,
E me chame de sua!


Eu só quero um amor,
Que me dê um ombro,
Me dê um alento,
A cada momento!


Eu só quero um amor,
Que me encante,
Com uma paixão contagiante,
Me ame e não se acanhe!


Eu só quero um amor,
Que me leve aos céus,
Me faça sua e que seja meu!


Eu só quero um amor...


Letícia Alves

sábado, 17 de janeiro de 2009

Solidão....




A solidão e a tristeza que batem no compasso do meu coração, dói na pele e não somente na alma!

Lágrimas silenciosas...
Choro contido...

Soluços sussurrados denunciam a incerteza desse Ser que sou? ou que há em mim...

Passado doloroso...
Presente incerto...
Futuro, existe?


Apreensões da alma,
Passos inacabados,
Direções inversas, opostas...
Descaminhos,
Desventuras,

Surpresas,
Gritos, lamentos...
Vidas em laços desfeitos.


Esperanças naufragadas,
Desconfianças!


Sombras,
Escuridão,
Infinitude!


Espera interminável,
Felicidade, um dia?!?


Devaneios...
Lucidez?

domingo, 11 de janeiro de 2009

Eternas...



Cartas, missivas, correspondências....
Em tempos de mundo virtual e urgência de vida, as cartas viraram e-mails, torpedos, e toda a forma de comunicação eletrônica. Tudo é urgente, é pra ontem, e há pessoas que trabalhando conectadas à Internet, atualizam a página do webmail para não perder nenhuma mensagem que possa ter chegado. O que na maioria das vezes é spam....
Existem spams em papel também. Acreditam? Pois podem acreditar, são as famosas malas diretas que aparecem na caixa de correio, e aqueles folhetos de propaganda? Pizzaria, tele-gás, dentistas, médicos, etc....
Podem me chamar de saudosista, mas pra mim, as cartas sempre serão eternas. Escolher o papel para escrever, as palavras, o envelope, a caneta e até o tipo da letra, levar ao correio. Daí você recebe uma resposta pessoal, com palavras carregadas de sentimento direcionadas somente a você e a ninguém mais, é outra sensação.
O e-mail padronizado, a fonte Times New Roman (detesto essa fonte), a letra maiúscula (que na linguagem da internet quer dizer que seu interlocutor está gritando), e outras ferramentas mais, nunca vão substituir a personalidade e a pessoalidade da carta.
Sou adepta das cartas sim, mesmo utilizando a Internet como ferramenta de trabalho/estudo e por vezes de lazer. São as linhas do papel que me atraem verdadeiramente, e me conduzem durante a escrita a pensamentos distantes, independente se felizes ou não, pois se estou me correspondendo com alguém, os assuntos sempre variam assim como nosso humor.
Um exemplo sobre a relação das cartas e das pessoas está no filme clássico Nunca te vi, sempre te amei, o qual foi inspirado no livro de mesmo nome escrito por Helen Hanff. É um filme autobiográfico que nos mostra como a correspondência entre duas pessoas por longos 20 anos pode mudar a história de vida de uma pessoa.
Enfim, seja a correspondência em papel ou eletrônica, com certeza ela muda nossas vidas, e cada um é livre pra escolher, ou pra utilizar os dois.
A eternidade que conta são os sentimentos vividos!

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Depois da tempestade....


Mais uma vez...


Mas é claro que o sol vai voltar amanhã
Mais uma vez eu sei
Escuridão já vi pior de endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem.

Tem gente que está do mesmo lado que você
Mas deveria estar do lado de lá
Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar
Tem gente enganando a gente
Veja a nossa vida como está
Mas eu sei que um dia a gente aprende
Se você quiser alguém em quem confiar
Confie em si mesmo
Quem acredita sempre alcança!

Mas é claro que o sol vai voltar amanhã
Mais uma vez eu sei
Escuridão já vi pior de endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem.

Nunca deixe que lhe digam que não vale a pena
Acreditar no sonho que se tem
Ou que seus planos nunca vão dar certo
Ou que você nunca vai ser alguém
Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar
Mas eu sei que um dia a gente aprende
Se você quiser alguém em quem confiar
Confie em si mesmo
Quem acredita sempre alcança!

Quem acredita sempre alcança!
Quem acredita sempre alcança!
Quem acredita sempre alcança!
Quem acredita sempre alcança!
Quem acredita sempre alcança!
Quem acredita sempre alcança!
Quem acredita sempre alcança!


Renato Russo


segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

A vida, a tempestade, as mudanças...



As tempestades podem indicar mudanças substanciais, seja de tempo, de ares, ou até mesmo de lugar.

A vida é assim: feita de tempestades. Algumas furiosas e devastadoras que não deixam nada inteiro, outras medianas, agitam com certa ferocidade, apenas com o intuito de mostrar que algo deve ser mudado. E há ainda, as mais brandas, que talvez não sejam verdadeiras tempestades, mas ventanias. As que sopram para trazer lembranças, provocar desejos, incentivar mudanças de rotas.

As mudanças então acontecem, e penso que de acordo com a intensidade desses ventos.

Precisamos então ir de encontro às essas mudanças ao vivenciar diferentes níveis de tempestades.


"Os grandes navegadores devem sua reputação aos temporais e tempestades."
Epicuro

domingo, 4 de janeiro de 2009

Voltando à vida normal....


E amanhã tudo volta ao normal, se bem que de perto ninguém é normal!
Além disso, eu nem fiquei de pernas para o ar literalmente, de qualquer forma eu sempre passava pela Internet e acabava por encontrar algo interessante para minha pesquisa.
Portanto, amanhã será apenas uma formalidade para voltar ao início do cronograma que estava meio suspenso!
Vou estar por aqui, mas talvez não com a mesma frequência...
E vamos nos vendo, nos lendo e comentando!

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Recomeço....

E para brindar mais um recomeço.....
Feliz Ano Novo!


















Brinde...

E mais um ano que chega, início de um novo ciclo.
Ciclo de vida profissional, afetiva, familiar....
Recomeços são pensados e planejados, mas será que vão ser realizados?
O melhor é realizar pequenos planejamentos, os de curto prazo, como por exemplo, o que vou fazer essa semana. Isso mesmo, planejar os sete dias. E depois mais sete, e mais sete.... e o ano vai passando.
E lá em Dezembro de 2009 terão sido, 12 meses, 365 dias, 8760 horas, 525600 minutos, 31536000 segundos de vida e de pequenos planejamentos bem feitos e realizados.
Não adianta planejarmos um ano inteiro com antecedência, se nem sabemos o que vamos querer tomar no café de amanhã.

A vida é feita de pequenos gestos, olhares, surpresas, felicidades e creio que de pequenos mas contudentes planejamentos.

Então, que 2009 seja feito desses pequenos planejamentos, mas que ao final do ano quando você olhar pra trás para planejar 2010, verá o quanto foi possível realizar e se sentir mais feliz!

Felicidades mil pra todos nós!